ASSINE

Compartilhar espaços e serviços é tendência nos condomínios

Sala de coworking, espaço pet, bikes e motos compartilhadas são alguns dos itens em alta nos empreendimentos imobiliários

Publicado em 02/03/2020 às 10h51
Atualizado em 02/03/2020 às 13h24

As necessidades da população foram mudando com o tempo e isso se reflete nos diferenciais oferecidos pelos empreendimentos imobiliários. Os espaços e serviços compartilhados ganharam destaque nos condomínios, devido à cultura de uma economia com esse enfoque, às áreas cada vez mais escassas e à falta de tempo dos moradores.

Há empreendimentos que compartilham motos elétricas e hortas. Crédito: Proeng/divulgação
Há empreendimentos que compartilham motos elétricas e hortas. Crédito: Proeng/divulgação

Os clássicos, como piscina, churrasqueira e área de festas, continuam, mas agora fazem companhia a serviços, como lavanderia, salas de coworking e até compartilhamento de bicicletas.

O diretor-geral do Grupo Proeng, Antônio Gonçalves, acredita que os espaços compartilhados e funcionais são uma tendência mundial. “A comodidade em fazer tudo nas proximidades, a redução de custos e a fácil mobilidade estão cada vez mais voltadas para a qualidade de vida e hábitos saudáveis, com menos preocupações e mais relações interpessoais”, afirma.

O último lançamento da empresa, o Vitória Shore Proeng Home, na Capital, possui sala de coworking, convenience service, espaço pet e motos elétricas compartilhadas, entre outros. As unidades são de um e dois quartos com suíte de até 109,82m², partindo de R$ 489 mil.

Já a Metron acaba de entregar o Vogue Enseada, voltado para solteiros e recém-casados, um público mais exigente e com uma rotina bem diferenciada. “Desenvolvemos serviços para facilitar o dia a dia dessas pessoas que vivem o ritmo frenético de uma cidade grande, mas que buscam aproveitar a qualidade de vida que a região oferece”, explica a diretora de Incorporações da Metron, Márcia Waléria Bertaso.

O empreendimento da construtora, em parceria com a Unimov, conta com apartamentos de até 65m², a partir de R$ 311.175,00. Os condôminos vão usufruir de um serviço de free tools (ferramentas gratuitas), além do guarda-entregas, onde os pedidos feitos por aplicativos ficam guardados até a chegada dos moradores.

O compartilhamento de espaços também é uma prática sustentável. Crédito: Morar/ divulgação
O compartilhamento de espaços também é uma prática sustentável. Crédito: Morar/ divulgação

Sustentabilidade

O compartilhamento também é uma prática sustentável. A Morar Construtora aposta, por exemplo, na horta compartilhada no condomínio Vista da Barra, em Vila Velha. Nela, os moradores podem plantar e colher as próprias hortaliças, garantindo um cultivo sem o uso de defensivos químicos. 

Os apartamentos do Vista da Barra, em Santa Paula, estão à venda a partir de R$ 152 mil e medem até 54,61m². Além da horta compartilhada, os condôminos também dividirão bicicletas.

O Parador, da Argo Construtora, na Praia de Itaparica, em Vila Velha, está pronto para morar e conta com beach point, car wash, SPA e lan house. As unidades medem até 208,87m² e custam a partir de R$ 876,3 mil.

Na Praia do Canto, em Vitória, o Celso Calmon 300 Residences, da RS Construtora, está em obras. O empreendimento de alto padrão possui 21 apartamentos (um por andar) de 226,09m². O preço é sob consulta. Os moradores terão acesso ao compartilhamento de bicicletas e ferramentas, além de um guarda-entregas. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
imóveis mercado imobiliário

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.