ASSINE

"O povo tem que cooperar e deixar de aglomerar", defende leitora

Rede pública e hospitais privados do Espírito Santo já não possuem mais leitos de UTI para pacientes da Covid-19. Devido à variante inglesa do coronavírus, Grande Vitória pode se tornar o novo epicentro da cepa no Estado

Publicado em 24/03/2021 às 15h45
Um bar foi fechado no Centro de Vitória após denúncias de aglomeração
Um bar foi fechado no Centro de Vitória após denúncias de aglomeração. Crédito: Leitor de A Gazeta

VAGAS EM HOSPITAIS

“Grande parte dos hospitais particulares não têm mais vagas de UTI”, diz Casagrande (Cotidiano, 23/03). Vejo muitas pessoas cobrando hospital de campanha, mas desde o início o governador está comprando leitos. Não adianta fazer hospital de campanha se não tem profissional para trabalhar porque todos já estão exaustos, e muitos morreram ou estão doentes. É muito fácil ficar xingando o governador e ir para baladas, praias etc. (Luceli Ferreira Pacheco Costa)

Ninguém sabe o que tem dentro de um leito destinado à Covid-19... Muita gente acha que é só montar uma cama e deitar o paciente. (Jorge Junior)

Eu só acho muito estranho que numa semana havia leitos disponíveis, vieram pacientes de outros Estados, e na outra semana vira um caos na saúde. Acorda, povo. (Carlos Santos)

Carlos Santos, a proliferação de vírus é exponencial, então é “normal” num dia parecer não estar tão ruim e no outro estar horrível, ainda com os poucos testes feitos no Brasil e a demora nas notificações. Mas já deixaram de chegar pacientes de fora há uns 15 dias ou mais. Na sexta-feira tinha cinco pacientes de fora, então eles não estão tirando leitos dos capixabas. Por mais que se prepare, nenhum sistema de saúde do mundo consegue atender todo mundo que precisa em pleno pico da pandemia? Ainda mais acentuado como está no Brasil agora, por culpa dos irresponsáveis que sempre insistiram em aglomerar sem necessidade, em não usar máscaras, em não fazer distanciamento mesmo quando ele é possível, em sair à toa e não só quando de fato precisa. (Vanessa Vasconcelos Cosme)

Dá pena do povo que não entende o que é uma pandemia! Os governadores estão fazendo o que podem, mas o povo tem que cooperar e deixar de aglomerar e usar máscaras ou, do contrário, vai morrer muita gente. O importante é não ir para UTI. Vamos respeitar o isolamento. (Marisa Merlo)

Perdi tantas pessoas conhecidas em Manaus por falta de leito em UTI e oxigênio. Vendo o que está acontecendo no ES, parece que vem o filme na cabeça novamente. É desesperador. (Márcia Limma)

BENEFÍCIO A FUNCIONALISMO

Assembleia dá 17,8% de aumento no auxílio-alimentação para servidores (Cotidiano, 24/03). Acho um absurdo o valor do vale refeição ser maior que o salário de muitos trabalhadores! E além disso na pandemia estão trabalhando de casa. (Penha Reis Dal-Col)

Quem precisa desse auxílio é quem está passando fome nesta pandemia, quem perdeu o emprego. Queremos que essas pessoas sejam amparadas. (Kelly Souza)

Estão falando em redução de salários e os caras recebem reajuste no meio desse caos que o Brasil está vivendo? Bem controverso e lamentável isso! (Josiella Ramos)

O auxílio não é para deputados. São os servidores do Legislativo. E receber aumento em vale-alimentação é sucateamento, não integra o salário. Só concordo que não é o momento. Mesmo. (Bruno Oliveira)

Caraca isso é auxílio? Muita gente não recebe isso de salário! Tanta gente passando fome por conta principalmente da pandemia, mas para esses não querem dar auxílio, né? Ou dão mixaria. (Rosileni Ewald)

Absurdo, né! Tinham que dar auxílio para funcionários públicos cujo salário é mínimo e estão passando por real necessidade! Não pra pessoas que têm um salário acima da média dos trabalhadores brasileiros e ainda já possuem um benefício de alimentação enorme desses. Por isso nada funciona no Brasil. Os que fazem as leis só pensam neles mesmos! (Brigida Camargo Cabral)

FOCO DE CONTÁGIO

Covid-19: Grande Vitória pode se tornar epicentro de nova variante no ES (Cotidiano, 23/03). O problema maior ainda é o transporte público lotado! Um descaso com quem realmente precisa trabalhar sem recursos sanitários essenciais. (Barbara Brizolara)

Gente, pelo amor de Deus. Vamos fazer a quarentena, vamos seguir o que nos mandam para isso acabar logo. Infelizmente chegou a esse ponto porque a maioria das pessoas não se importou em seguir as regras, se aglomeraram, está aí o resultado lamentável. Desse jeito está difícil acabar com essa Covid. Um ano se passou e vejo as coisas piorarem. (Ana Regina da Cruz)

O povo não tem consciência, nem responsabilidade, se aglomera só por curtição. Não tem amor à vida mesmo. Já não bastam as pessoas que pegam os coletivos lotados e se arriscam porque precisam, ainda tem os irresponsáveis fazendo festa! (Patricia Carla)

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.