ASSINE

Zagueiro do Vitória, Ferrugem se une a movimento que pede atenção à Série D

Capitães das equipes que vão disputar a Série D do Brasileirão fizeram um apelo para que a CBF mantenha a fórmula de disputa do campeonato e auxilie os clubes

Publicado em 30/03/2020 às 18h39
Ferrugem espera que a CBF mantenha a fórmula de disputa da Série D do Brasileiro
Ferrugem espera que a CBF mantenha a fórmula de disputa da Série D do Brasileiro. Crédito: Vitor Nicchio/Vitória

A pandemia do coronavírus (Covid-19) fez com que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) suspendesse todas as suas competições por tempo indeterminado. A decisão preserva a integridade física de todos envolvidos, mas traz incertezas sobre o retorno das atividades e o futuro da temporada 2020. Em busca de respostas, o zagueiro Ferrugem, do Vitória, e os outros capitães das equipes que disputarão a Série D do Brasileirão fizeram um apelo à entidade.

No documento, os representantes dos 68 clubes solicitam que a CBF mantenha a fórmula do campeonato, considerada ideal e importante para manter os dois mil atletas empregados até novembro de 2020. Além isso, os jogadores pedem a distribuição de cotas de participação na Série D, auxiliando os clubes nas despesas mensais e uma atenção especial da entidade com a competição.

Ferrugem, capitão e zagueiro da equipe Alvianil, comentou sobre as solicitações que foram feitas à CBF. Vale ressaltar aqui que das quatro divisões do Campeonato Brasileiro apenas a Série D não recebe nenhuma cota de transmissão de TV. "O que nós mais queremos com esse apelo à CBF é que não mude o formato que está previsto para 2020, que é considerado muito bom, com mais calendário para gente. Sabemos que é difícil para as equipes da Série D, com renda muito baixa, e para nós jogadores é importante esse calendário maior. E pela questão financeira, se eles forem nos ajudar, vai ser ótimo para todos os times competição", pontuou.

A fórmula de disputa da Série D prevista para este ano sofreu algumas alterações que estenderam os calendários dos clubes. Primeiro uma fase preliminar como novidade foi aprovada, depois a fase de grupos com 14 rodadas, aumentando a quantidade de jogos de 16 para 26. A incerteza e a chance de uma perda de calendário é preocupante, para o capitão.

"Acho que existe a possibilidade da diminuição da Série D, porque pode não bater com o calendário do ano inteiro, até então a gente não sabe até quando vai durar a pandemia. O que eu espero é que acabe logo. Isso é ruim para qualquer equipe que vem numa sequência boa, como o Vitória vinha fazendo. Confiança, ritmo de jogo e o entrosamento são afetados."

Vitória 

O Vitória liberou seus atletas por 30 dias, após a paralisação do Campeonato Capixaba. Os jogadores mantêm a rotina de treino em suas residências e quem estava no Departamento Médico segue orientações para realizar as atividades de recuperação em casa.

A Série D do Campeonato Brasileiro está marcada para iniciar em maio, mas com atual situação na saúde em decorrência do Covid-19, ainda não existe definição sobre o futuro da competição.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.