Faltando seis meses para a Olimpíada, COB anuncia novo patrocinador

Segundo o comitê olímpico,  a operadora TIM também vai apoiar diretamente sete atletas, quase todos já classificados para os Jogos Olímpicos.

Publicado em 21/01/2021 às 16h42
Bandeira das Olimpíadas em Tóquio, Japão, após o anúncio de que o país vai sediar os jogos de 2020
Bandeira das Olimpíadas em Tóquio, Japão, após o anúncio de que o país vai sediar os jogos de 2020. Crédito: Divulgação / Comitê Olímpico Internacional

A seis meses do início da Olimpíada de Tóquio, adiada de 2020 para este ano, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou um novo patrocinador para o Time Brasil. Trata-se da operadora TIM, que acertou contrato até o fim do ano. A empresa também vai apoiar diretamente sete atletas, quase todos já classificados para os Jogos Olímpicos.

Pelo acordo, a TIM vai expor sua marca em eventos do COB e nos locais de treinamento do Time Brasil. A operadora poderá levar clientes e parceiros para conhecer as bases de preparação do Brasil no Japão e batizar um dos troféus entregues no Prêmio Brasil Olímpico, organizado pelo COB.

A empresa ainda vai dar suporte para atletas da base, ao apoiar os Jogos da Juventude, marcados para novembro de 2021, em Aracaju (SE), e ações do programa Transforma, que atende alunos e educadores de escolas e projetos sociais pelo país. Os valores envolvidos no acordo não foram divulgados.

Com o acerto, a TIM se torna a nona patrocinadora do Comitê, que vinha tendo dificuldades para encontrar novos apoiadores nos últimos anos devido às denúncias de corrupção na gestão anterior, encabeçada pelo ex-presidente Carlos Arthur Nuzman.

"Este é um marco histórico para o esporte olímpico brasileiro. Ter uma marca como a TIM reflete todo o processo de reconstrução, liderada por esta gestão, da marca do COB. A chegada da Tim reflete este trabalho. E afeta não apenas o alto rendimento, mas também a base", afirmou Rogério Sampaio, diretor-geral do COB.

"Estamos muito orgulhosos de nos juntar ao Time Brasil que reflete, em diferentes aspectos, os valores da nossa marca: coragem, respeito e liberdade", disse Alberto Griselli, vice-presidente comercial da empresa. "Temos um legado de apoio ao esporte no Brasil. Inclusive, mantivemos e renovamos nossos patrocínios na pandemia, entendendo o momento delicado para clubes e federações e buscando suportar uma retomada com segurança."

O acordo entre COB e a operadora inclui apoio direto a sete atletas, que viraram "embaixadores" da marca: Kahena Kunze e Martine Grael (vela), Ana Patrícia e Rebecca (vôlei de praia), Ícaro Miguel (taekwondo), Isaquias e Erlon de Souza (canoagem). Dos sete, apenas a dupla da canoagem ainda não está garantida em Tóquio, mas são dois dos favoritos a ficar com a vaga. No Rio-2016, Isaquias faturou três medalhas olímpicas.

"É uma satisfação enorme fazer parte deste time. Quando saímos da Bahia para a seleção, não imaginávamos tanta grandeza. Quanto mais empresas apoiam o atleta, mais gás tem o atleta. Fiquei muito feliz que a TIM nos escolheu como embaixadores", declarou Erlon.

Brasil Brasil Esportes Tóquio Olimpíadas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.