ASSINE
 Emef Paulo Reglus Neves Freire, em Inhanguetá, na Capital, é uma das obras que já estão em andamento.
Emef Paulo Reglus Neves Freire, em Inhanguetá, na Capital, é uma das obras que já estão em andamento. Crédito: Jansen Dias Lube/Prefeitura de Vitória

Vitória anuncia pacote de investimento de R$ 1 bilhão até 2024

Fruto de um ajuste fiscal e financeiro, o objetivo é continuar oferecendo à população serviços de qualidade e infraestrutura de ponta em todas as áreas

  • Prefeitura de Vitória

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 15/09/2021 às 15h33

Para chegar aos 470 anos, Vitória contou com o esforço de capixabas e com muito investimento ao longo dos séculos. Para dar continuidade a esse trabalho que contribui para o desenvolvimento da cidade, um pacote de investimento da ordem de R$ 1 bilhão entre 2021 e 2024 será aplicado em todas as áreas e regiões da Capital.

“Esse é um investimento robusto, fruto de um ajuste fiscal e financeiro que estamos e vamos continuar a implementar de forma a oferecer à população de Vitória serviços de qualidade e infraestrutura de ponta, em todas as áreas. Quando assumimos, em 1⁰ de janeiro, havia menos de R$ 10 milhões para investimentos e o município não possuía certidão de regularidade, o que impedia o recebimento de repasse de recursos”, afirma o prefeito Lorenzo Pazolini.

Segundo Régis Matos, secretário municipal de Gestão e Planejamento, os pontos de partida para a definição de onde os recursos serão aplicados são o planejamento estratégico e também o diálogo com a população e representações das comunidades e sociedade civil.

Planejamento estratégico e diálogo com a população e representações das comunidades e sociedade civil são os pontos de partida para definir onde serão aplicados os recursos.
Planejamento estratégico e diálogo com a população e representações das comunidades e sociedade civil são os pontos de partida para definir onde serão aplicados os recursos. Crédito: Diego Alves/Prefeitura de Vitória

“É com base nisso que definimos o conjunto de ações. O investimento de aproximadamente R$ 1 bilhão nos próximos anos será feito fundamentalmente com recursos próprios, através da economia gerada com a reforma administrativa. Parte desse recurso virá de operações de crédito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)”, explica Régis Matos.

Construção, reforma e ampliação de escolas, pronto-atendimentos, centros de referência em assistência social, urbanização de bairros e melhorias administrativas para agilizar o atendimento à população estão entre os alvos dos investimentos.

O QUE VEM POR AÍ

Educação

Construção, reforma e ampliação de escolas municipais. Algumas obras já contam com processo de licitação iniciado e outras estão em andamento, como a retomada de obras que estavam paradas do Cmei Rubens Vervolet Gomes, em Jardim Camburi, e da Emef Paulo Reglus Neves Freire, em Inhanguetá.

Saúde e Social

Reforma e ampliação de prontos atendimentos, unidades de saúde e Cras. Prevista o reinício da operação do Restaurante Popular; construção dos residenciais Consolação e Santa Cecília, além de reconstrução de casas que estavam em áreas de risco;

Transporte e Trânsito

Previsão de reurbanização de regiões como as da Rua da Lama, Av. Marechal Campos e Curva da Jurema. Além disso, previsão de melhorias na rede cicloviária da cidade e manutenção de vias; investimento na conexão dos semáforos com a internet, permitindo uma gestão mais ágil pela central de controle; urbanização da orla noroeste: Ilha das Caieiras e São Pedro; melhoria na acessibilidade, com manutenção de escadarias;

Turismo

Reforma do Mercado da Capixaba, no Centro de Vitória;

Obras

Previsão de conjunto de obras de macro e microdrenagem e contenção de encostas; melhorias em parques e praças da cidade já em andamento, além de previsão de melhorias no Tancredão;

Administração

Modernização do parque de informática da prefeitura, com investimentos em computadores não apenas a nível administrativo, mas também em escolas e unidades de saúde, possibilitando a oferta de melhores serviços à população e à comunidade estudantil da rede municipal.

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.