ASSINE

Passageiras são 'arremessadas' dentro de ônibus do Transcol em Vitória

Samu fez o atendimento e levou as vítimas para hospital público na Capital; alta velocidade e desnível na pista seriam as causas, segundo policial militar

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 20/06/2022 às 18h42
Samu e Polícia Militar estiveram no local, na manhã desta segunda-feira (20)
Samu e Polícia Militar estiveram no local do acidente, na Avenida Norte-Sul, em Vitória, na manhã desta segunda-feira (20). Crédito: Leitor A Gazeta

Duas passageiras precisaram de atendimento médico após serem "arremessadas" dentro de um ônibus que passava pela Avenida Norte Sul, na altura do bairro Jardim Camburi, em Vitória. O acidente aconteceu na manhã desta segunda-feira (20). Ambas foram levadas para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), que também fica na Capital. O estado de saúde delas não foi divulgado.

Membro do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, o primeiro-sargento Fábio Rangel Duarte atendeu a ocorrência e informou que elas se queixavam de fortes dores nas costas. "As duas foram imobilizadas pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e socorridas na maca", disse.

Segundo o militar, uma das passageiras é uma adolescente de 17 anos e a outra, uma mulher de 30 anos. "As duas estavam sentadas quando o ônibus passou por ali e causou o acidente. Uma delas quase bateu a cabeça no teto, tamanha a força do impacto gerado pelo declive no asfalto", explicou

Ainda de acordo com o primeiro-sargento, o acidente aconteceu por volta das 6h50, com o ônibus cheio. "Os passageiros sempre relatam a alta velocidade do coletivo. Já o motorista fala que nunca passou por aquele trecho e que, quando vê o ressalto que há na pista, não tem tempo de frear o ônibus", revelou.

TRÊS ACIDENTES EM 15 DIAS

Além do acidente desta segunda-feira (20), o primeiro-sargento disse ter atendido dois casos semelhantes nos últimos 15 dias. Em um deles, a vítima foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Carapina, na Serra. No outro, uma passageira teria chegado a ficar internada por quatro dias.

"No meu ponto de vista é um problema de duas vias: as empresas deveriam pedir mais cautela aos condutores ao passar pelo trecho e, por outro lado, o município deveria colocar uma sinalização mais eficiente. Hoje só existe a placa que indica a velocidade máxima, de 60 km/h", comentou Fábio.

O OUTRO LADO

Em nota, a Prefeitura de Vitória  informou que a Avenida Norte Sul é de responsabilidade do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER). "O órgão estadual será notificado novamente para proceder o imediato reparo e sinalização na via para evitar situação como essa", garantiu.

Já o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) afirmou que a empresa responsável está apurando o fato e que "todos os motoristas do Sistema Transcol passam por treinamentos regulares com base no Código de Trânsito Brasileiro e em condução defensiva para evitar acidentes".

A reportagem de A Gazeta demandou o DER-ES sobre o desnível na pista. Assim que houver retorno, este texto será atualizado.

Atualização

20 de Junho de 2022 às 20:03

O GVBus afirmou que a empresa responsável pelo ônibus está apurando o caso e que os motoristas passam por treinamentos a fim de evitar acidentes. O texto foi atualizado.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.