ASSINE

Diretor de clube morre em acidente de moto em Cachoeiro

Lúcio Canholato Coelho, de 44 anos, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu; ele era vendedor e dirigente esportivo de um clube da cidade

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 12/08/2021 às 18h15
Honda Fit invade a contramão e atinge motociclista em Cachoeiro
Honda Fit invade a contramão e atinge motociclista em Cachoeiro de Itapemirim. Crédito: Reprodução/videomonitoramento

O diretor de clube e vendedor Lúcio Canholato Coelho, de 44 anos, morreu na tarde desta quinta-feira (12) após um acidente de moto, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo. Ele foi atingido por um carro, que entrou na contramão na rodovia do Valão, no bairro Teixeira Leite.  Mesmo socorrido pelo Corpo de Bombeiros para a Santa Casa do município, não resistiu aos ferimentos.

O acidente aconteceu às 12h50. Em imagens de câmeras de videomonitaramento, é possível observar que o motorista de um Honda Fit seguia em direção ao Centro de Cachoeiro de Itapemirim, atrás de um caminhão, quando saiu de sua pista e invadiu a contramão. 

Motociclista morre após ser atingido por carro em Cachoeiro

Com a manobra, o carro atingiu de frente Lúcio Coelho, que pilotava no sentido contrário. O corpo do diretor do clube foi arremessado para o alto, devido ao impacto, e caiu na rua marginal à rodovia. Ele foi socorrido pelos bombeiros já desacordado. O motorista do Honda Fit ainda bateu em outro carro. O motorista do Honda Fit, de 58 anos, foi encaminhado a Santa Casa de Cachoeiro, segundo a família. 

José Roberto Sabino, também diretor de um clube particular na cidade, ficou em choque com a morte. “Lúcio era diretor de esportes do clube e vendedor de curral. Ele estava seguindo para o trabalho. Perdemos um amigo, um flamenguista, um homem bom de coração. Ainda não dá para acreditar. Lúcio fez aniversário na última segunda-feira, ficou 9 dias intubado lutando contra a covid há dois meses”, descreveu.

Lúcio Canholato Coelho . Crédito: Reprodução | Redes sociais
Lúcio Canholato Coelho . Crédito: Reprodução | Redes sociais

Segundo Sabino, o corpo de Lúcio, que era casado e tinha uma filha de 14 anos, será levado para o Departamento Médico Legal de Vitória, uma vez que foi informado à família que não haveria médico legista na unidade de Cachoeiro de Itapemirim. 

A Polícia Civil e a Polícia Militar foram procuradas para esclarecer as circunstâncias do acidente e informar o que ocorreu com o motorista do Honda Fit e do outro veículo atingido. A PM disse que não foi acionada e a PC que não havia registro de acidente com essas características na Delegacia de Cachoeiro de Itapemirim. 

Sobre a falta de legistas no Serviço Médico Legal na cidade, a Polícia Civil informou que o corpo da vítima foi encaminhado ao Departamento Médico Legal (DML) de Vitória e, após os exames, será liberado ainda hoje para ser transferido ao município de Cachoeiro de Itapemirim.

"Em dias em que não há médico legista no plantão, existe a possibilidade de realizar a liberação, em casos de menor complexidade, no plantão subsequente do Serviço Médico Legal, sem necessidade de deslocamento. Em alguns casos, como esse, por opção das famílias, o corpo pode ser enviado ao DML, em Vitória, para a liberação. Como foi neste caso", informou por nota.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.