ASSINE

Ministro vai sobrevoar cidades destruídas pela chuva no ES na terça

O governador do Estado, Renato Casagrande, disse em seu Twitter que o ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, vai sobrevoar a região Sul do Espírito Santo, afetada pela chuva forte do último dia 17

Publicado em 24/01/2020 às 08h01
Atualizado em 30/01/2020 às 12h13
Enchente em Alfredo Chaves. Crédito: Emerson Boldrini
Enchente em Alfredo Chaves. Crédito: Emerson Boldrini

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), anunciou através de seu perfil no Twitter que o ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, vai sobrevoar, na próxima terça-feira (28), as cidades do Sul do Estado que decretaram estado de calamidade pública.

O Ministério reconheceu o estado de calamidade pública em quatro municípios: Iconha, Alfredo Chaves, Vargem Alta e Rio Novo do Sul. Casagrande relatou, na rede social, que recebeu uma ligação do gabinete do ministro avisando sobre a visita ao Estado. A reportagem procurou o Ministério de Desenvolvimento Regional, que confirmou a agenda do ministro no Sul do Espírito Santo.

Na quarta-feira (22), Canuto gravou um vídeo, postado no perfil do Ministério, para prestar "condolências às famílias das vítimas das fortes chuvas que assolam o Estado do Espírito Santo" e relatar que o presidente Jair Bolsonaro havia determinado que a Defesa Civil Nacional desse apoio aos municípios destruídos pelo temporal. O presidente ainda não se manifestou sobre a tragédia.

DESABRIGADOS E DESALOJADOS

A quantidade de desabrigados e desalojados devido às chuvas na região Sul do Espírito Santo voltou a subir. Ao todo, são 3.269 pessoas que estão fora das respectivas casas. O aumento se deve à alteração no número relativo aos desalojados em Iconha, que saltou de 523 para 989 – um crescimento de cerca de 89%. Por outro lado, o número de desabrigados na cidade diminuiu, passando de 22 para 13. O município também permanece com uma mulher desaparecida e quatro mortes.

Este vídeo pode te interessar

A atualização feita pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil também traz outras duas mudanças positivas: a saída de Aracruz da lista (que havia aparecido com 16 desalojados) e a melhora da situação em Vargem Alta, que teve um decréscimo de 28 pessoas desalojadas (de 1020 para 992).

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.