ASSINE

Veja quanto cada município do ES recebeu do Ministério da Saúde na pandemia

União fez repasses extras de recursos para municípios implantarem ações de enfrentamento à Covid-19. Juntas, as prefeituras do Espírito Santo receberam  R$ 158,5 milhões até o fim de julho

Publicado em 30/07/2020 às 13h24
Atualizado em 30/07/2020 às 13h24
Prefeitura de Linhares contrata leitos cirúrgicos para desafogar hospital municipal
Prefeitura de Linhares contratou leitos cirúrgicos para desafogar hospital municipal durante a pandemia. Crédito: Prefeitura de Linhares

Os 78 municípios do Espírito Santo já receberam, em transferências do governo federal, R$ 158,5 milhões, desde o início da pandemia, exclusivamente para ações de combate à Covid-19. Os recursos fazem parte da consolidação de cinco medidas provisórias editadas nos últimos meses, para destinar R$ 13,8 bilhões do Ministério da Saúde a todos os Estados e municípios do país.  O governo do Estado recebeu, até agora, R$ 140,8 milhões. (Veja a tabela abaixo)

Os dados foram consultados por A Gazeta na última segunda-feira (27) no painel Tesouro Transparente, do governo federal, que é atualizado diariamente pelo governo.  Os números não incluem os repasses feitos pela União por meio da lei de socorro aos Estados e municípios, que também estabeleceu repasses para aplicação em saúde e assistência social. Pela lei, os municípios do Espírito Santo têm direito a R$ 57 milhões, e o governo do Estado a R$ 224 milhões.

Entre os municípios, o destaque foi Colatina, que já recebeu R$ 25,5 milhões desde o início da pandemia, o maior repasse entre as cidades capixabas. Ela recebeu mais do que o dobro de municípios como Vitória, Vila Velha e Serra, que possuem as maiores populações do Estado, e várias unidades de atendimento de saúde. A cidade do Noroeste foi ainda a que teve o maior valor liberado entre junho e julho de 2020, de R$ 9,2 milhões.

Os menores repasses até hoje foram para as cidades de Alto Rio Novo, Dores do Rio Preto e Fundão. Já Alegre, Anchieta, Iúna, Itapemirim e Ibiraçu não receberam novos recursos no mês de julho.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.