ASSINE

Vaza áudio de presidente da CPI sobre Do Val: "Falar uma merda dessa..."

Mesmo após médica infectologista explicar que não existe "tratamento precoce" contra Covid-19, senador do ES defendeu cloroquina. Do Val disse que Omar Aziz já pediu desculpas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 02/06/2021 às 18h18
Marcos do Val discursa durante a CPI da Covid nesta quarta-feira (2)
Marcos do Val discursa durante a CPI da Covid nesta quarta-feira (2). Crédito: Reprodução/TV Senado

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), criticou o senador Marcos do Val (Podemos) após o parlamentar capixaba ironizar a médica infectologista Luana Araújo, a quem chamou de "dona da verdade". Araújo, que depôs na CPI nesta quarta-feira (2), explicou em diversos momentos que não há "tratamento precoce" para combater a Covid-19. Defensor da cloroquina, Do Val questionou a médica e ouviu, em um áudio vazado nos microfones do Senado, Omar Aziz dizer que o parlamentar estava falando "merda".

A médica chegou a ser anunciada em maio deste ano pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como secretária de Enfrentamento à Covid, mas não foi nomeada e sua contratação foi rechaçada.

"Depois de horas a mulher falando, um cabra desses vem falar uma merda dessas", afirmou Aziz, aparentemente sem saber que suas palavras estavam sendo captadas.

Segundos antes, Do Val havia reclamado sobre a forma como Luana Araújo defendeu a ineficácia da cloroquina em casos de Covid-19. A médica havia dito na CPI que debater o tratamento precoce na pandemia é o mesmo que discutir sobre “de que borda da Terra plana vamos pular”.

"Estou vendo que na área médica, infelizmente, ocorre um canibalismo. Na minha família boa parte são médicos, tenho muitos amigos médicos e grande parte estão mandando mensagens muito indignados com a forma em que a senhora se coloca como dona da verdade. Eu tenho a certeza que só o tempo tem essa verdade. Admiro a forma como você fala, com tanta segurança, porque a gente se convence. Tenho certeza que a senhora tem certeza que é isso. Mas é que eu tenho aprendido a ouvir o contraditório", afirmou Do Val.

Após a interrupção com o áudio vazado de Aziz, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que presidia a sessão, questionou se Marcos do Val faria alguma pergunta ou se usaria seu tempo apenas para se posicionar. O senador Marcos Rogério (DEM-RO), que faz parte da ala bolsonarista na CPI, discutiu com o presidente e deu início a um bate-boca.

"O senador Rogério Cardoso fez agora pouco a mesma coisa (usar o tempo para perguntar para se posicionar) e ninguém fez nada", apontou Marcos Rogério.

"Não, ele não fez. O senador Rogério Cardoso não negou a ciência", rebateu Randolfe. O senador Marcos Rogério devolveu a alfinetada: “Vossa excelência não tem esse poder”, ao passo que Randolfe voltou a afirmar sua posição: "Mas a ciência tem (esse poder)".

Do Val não retrucou Aziz diretamente. Em meio a um princípio de tumulto, o senador do Espírito Santo retomou o discurso e disse que estava sendo mal compreendido pelo plenário. 

Marcos do Val (Podemos)

Senador

"Não estou discutindo a ciência. Acho que não existe ninguém que seja contra a ciência, existe? Pelo o amor de Deus, não existe ninguém contra a ciência"

PEDIDO DE DESCULPAS

Segundo Marcos do Val, ele escutou o que Omar Aziz disse minutos depois, mas conta que o presidente da CPI ligou para pedir desculpas. “Ele me pediu desculpas e eu aceitei, o momento é muito tenso lá, mesmo”

A médica Luana Araújo, ao responder Do Val, disse que não é a "dona da verdade" e voltou a defender os estudos que indicam a ineficácia da cloroquina como prevenção contra a Covid-19.

Luana Araújo

Médica infectoogista

"Não sou dona da verdade. Eu não estou aqui sozinha, eu represento uma classe enorme deste país de cientistas muito sérios e que, a despeito das condições difíceis do exercício da ciência no Brasil, conseguem levar com muito custo e muito esforço seu trabalho à frente"

"O que eu tenho colocado aqui é o embasamento técnico que é condizente com as maiores instituições especialistas no assunto no mundo", argumentou a médica.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.