ASSINE

Morte de candidato a vereador no ES teve motivação política, diz delegado

Dois suspeitos de executarem Jonas Soprani foram presos nesta terça (20). A polícia ainda investiga quem foi o mandante do assassinato: "Tenho 100% de certeza que o crime foi de viés político", afirma o delegado Tiago Cavalcante

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 20/07/2021 às 15h57
Jonas Soprani
Jonas Soprani foi executado em um bar de Linhares. Crédito: Reprodução Redes sociais

Depois da prisão de dois suspeitos de matar o candidato a vereador nas eleições 2020 Jonas da Silva Soprani, de 48 anos, em Linhares, no Norte do Espírito Santo, o delegado responsável pelas investigações do caso afirmou que o crime teve motivação política. A polícia ainda está em busca do mandante do assassinato.

Tiago Cavalcante

Delegado

"Hoje eu tenho 100% de certeza que o crime foi de viés político. O próximo passo é identificar o mandante"

Soprani foi morto a tiros na noite do dia 23 de junho, em um bar do bairro Novo Horizonte. Ele era conhecido no município pela atuação na política. Em um perfil nas redes sociais, postava vídeos onde dizia fiscalizar o trabalho da prefeitura e da Câmara Municipal. Em 2020, foi candidato a vereador pelo PSB, teve 57 votos e não foi eleito.

O crime teve muita repercussão na cidade do Norte do Estado. Na manhã desta terça-feira (20), dois suspeitos de participação no assassinato do candidato foram presos na Grande Vitória e chegaram à 16ª Delegacia Regional de Linhares.

A PRISÃO DOS SUSPEITOS

Os homens são irmãos gêmeos e foram detidos em Vila Prudêncio, Cariacica. Os suspeitos foram identificados como Cosme Damasceno e Damião Damasceno, de 45 anos. Com a identificação dos suspeitos e o pedido de prisão temporária deferido pela Justiça, os policiais civis de Linhares se deslocaram até Cariacica, onde tiveram apoio da Polícia Militar, para localizar os endereços dos suspeitos e efetuar as prisões.

Irmãos foram presos em Cariacica
Irmãos foram presos em Cariacica . Crédito: Sesp/ Divulgação

Em uma das casas alvo dos mandados de busca e apreensão, foi encontrado um carro usado no crime. Segundo o delegado, não há dúvidas de que os dois suspeitos detidos nesta terça atuaram como executores do homicídio.

“O veículo [usado no crime] foi o ponto inicial, parou algumas ruas anteriores ao local onde Jonas estava, e dois indivíduos desceram. Conseguimos registrar através das câmeras locais um desenho da dinâmica do que ocorreu. Após o homicídio, eles voltaram para o veículo. Ainda que a placa não fosse o principal, o veículo tinha um amassado, características, e levantamos todos os veículos semelhantes na região. Descobrimos o veículo no nome de Damião, irmão de Cosme", explicou Cavalcante.

SUSPEITOS JÁ MORARAM EM LINHARES

Ainda de acordo com Lucindo, os dois suspeitos já moraram em Linhares e, atualmente, residem em Cariacica, circulando rotineiramente entre os dois municípios. "Temos a comprovação de que ambos estavam em Linhares no dia do crime, e pegaram a estrada logo após o homicídio. Um dos investigados já tem passagem por outro homicídio cometido também em Linhares”, explicou o delegado. 

Suspeitos de matar candidato a vereador de Linhares são presos em Cariacica

O CASO

Soprani foi morto a tiros na noite do dia 23 de junho, em um bar do bairro Novo Horizonte. Populares relataram à polícia que dois homens armados e encapuzados teriam chegado no bar efetuando disparos contra Soprani.

Homem foi alvejado em bar de Linhares
Jonas Soprani foi alvejado em bar de Linhares. Crédito: Caio Dias | TV Gazeta Norte

Após ser atingido com os disparos, ele chegou a falar com os militares e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O corpo foi sepultado na comunidade de Córrego do Farias, no interior de Linhares.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.