ASSINE

Casagrande envia à Assembleia do ES pedido para decreto de calamidade

Deputados estaduais farão sessão virtual para votar a proposta do governador em meio à pandemia de coronavírus

Publicado em 24/03/2020 às 15h11
Atualizado em 24/03/2020 às 21h12
Governador Renato Casagrande
Governador Renato Casagrande quer que Legislativo decrete calamidade. Mesmo pedido já foi feito pelo governo federal e o Congresso aprovou. Crédito: Helio de Queiroz Filho/Secom

O governador Renato Casagrande (PSB) enviou nesta terça-feira (24) uma mensagem à Assembleia Legislativa pedindo a decretação de estado de calamidade pública no Espírito Santo devido à pandemia do novo coronavírus. 

Como já explicou o procurador-geral do Estado, Rodrigo de Paula, a decretação só pode ser feita pelo Legislativo, e o principal efeito dessa medida é a abertura de crédito extraordinário no Orçamento, facilitando a gestão do governo para conter o avanço da Covid-19 em território capixaba.

Com a calamidade pública reconhecida, conta o procurador, passa a vigorar imediatamente e tem duração pelo tempo em que permanecerem os motivos que justificaram a decretação.

A Assembleia, que já suspendeu as sessões presenciais e o atendimento ao público, deve fazer a primeira votação virtual para deliberar sobre o pedido. 

Além da mensagem sobre a decretação de calamidade, o governador encaminhou três projetos à Casa. Eles tratam dos seguintes temas:

NORMAS DIFERENCIADAS DE CONTRATAÇÃO

De acordo com o que Casagrande informou ainda no último final de semana, um dos projetos de lei vai solicitar normas diferenciadas de contração para prestação de serviço ao governo. O objetivo é eliminar a burocracia de contratações de servidores, serviços e equipamentos enquanto durar a pandemia.

REDUÇÃO DE CONTRIBUIÇÃO DO FUNDO PREVIDENCIÁRIO

Para reduzir as despesas do governo, Casagrande vai solicitar a redução para 14% da contribuição do Estado para o fundo previdenciário. Atualmente, esta contribuição é de 22%. Segundo o governador, o objetivo é compensar a receita que o Estado está perdendo com os efeitos do novo coronavírus.

REVERSÃO DE FUNDOS

O Espírito vai pedir, por meio de um projeto de lei, autonomia para fazer reversão de fundos de órgãos para o caixa do Tesouro.

"Estamos solicitando à Assembleia Legislativa a possibilidade de fazer reversão de fundos, de diversos fundos vinculados aos órgãos para o caixa do tesouro. Isso nos dará mais velocidade nas ações que precisam ser tomadas agora em relação à redução da receita, que vamos perder durante esta pandemia. Temos que tomar decisões com mais pressa e sermos mais eficazes no enfrentamento desta crise", afirmou o governador, na ocasião.

CONGRESSO NACIONAL

O governo federal também pediu que o Congresso Nacional decretasse estado de calamidade no país, no que foi atendido. O Senado, para aprovar a medida, realizou sua primeira sessão virtual. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.