ASSINE

Casagrande e secretário esperam bom diálogo com novo Ministro da Educação

Governador do Espírito Santo frisou que é fundamental que os componentes ideológicos sejam retirados do debate educacional

Publicado em 25/06/2020 às 17h34
Atualizado em 26/06/2020 às 13h49
O governador do Estado, Renato Casagrande, e o secretário da Educação, Vitor de Ângelo
O governador do Estado, Renato Casagrande, e o secretário da Educação, Vitor de Ângelo. Crédito: Reprodução

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (25), o governador do Espírito SantoRenato Casagrande (PSB), e o secretário da Educação, Vitor de Ângelo, aproveitaram para repercutir sobre o anúncio do novo ministro da Educação, feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelas redes sociais, também nesta tarde.

Casagrande frisou que é fundamental que os componentes ideológicos sejam retirados do debate educacional para haver avanços na área, e de Ângelo aproveitou para fazer uma manifestação a favor do novo ministro, relembrando da época que Carlos Alberto Decotelli atuou como presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Segundo o secretário, nessa época Decotelli teve um bom diálogo com os secretários da Educação.

Vitor de Ângelo

Secretário da Educação do ES

"Temos, com ele, uma excelente relação no sentido de construir políticas conjuntas que, em vários momentos, diante da ausência disso, acabamos enfrentando situações desnecessárias. A característica do bom diálogo pode pautar a sua atuação como ministro para gente ter uma excelente relação. Desejamos sorte e um bom início ao ministro"

Casagrande também deu as boas vindas a Decotelli, e desejou que o novo ministro mantenha o bom diálogo e seja estável, equilibrado e de bom senso. "Isso tudo pra gente poder implementar políticas de Estado. Meu desejo é esse", finalizou o governador.

Entre os integrantes da bancada federal capixaba, o deputado federal Felipe Rigoni (PSB) também comentou, pelo Twitter, sobre o nome do novo ministro. 

REVEJA A TRANSMISSÃO

O principal assunto da coletiva de imprensa realizada pelo governador nesta tarde foi a educação. Na transmissão ao vivo, Casagrande e de Ângelo anunciaram que, a partir do dia 1º de julho, as atividades não-presenciais realizadas pelo programa EscoLAR serão contabilizadas como carga horária eletiva.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.