ASSINE

Três pessoas são presas por exercício ilegal da Medicina em Conceição da Barra

A Polícia Civil realizou nesta quarta-feira (2) uma operação para verificar denúncias de possível exercício ilegal da medicina, ocorridas na associação dos pescadores de Conceição da Barra

Publicado em 03/12/2020 às 11h59
Atualizado em 03/12/2020 às 14h46
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Crédito: Divulgação | Polícia Civil

Três pessoas foram presas por exercício ilegal da medicina e associação criminosa em Conceição da Barra. A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Conceição da Barra, realizou nesta quarta-feira (2) uma operação para verificar denúncias de possível exercício ilegal da medicina, ocorridas na associação de pescadores de Conceição da Barra.

Segundo o delegado Isaac Gagno, três pessoas foram conduzidas à Delegacia de Conceição da Barra. "Após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas, bem como existência de algumas receitas oftalmológicas, assinadas pelo indigitado optometrista", contou.

Os conduzidos, de 22 e 27 anos, foram autuados em flagrante por associação criminosa e foram liberados para responder em liberdade provisória, após o pagamento da fiança arbitrada pelo delegado de plantão. Outro suspeito de 37 anos foi autuado em flagrante por exercício ilegal da medicina e associação criminosa, artigos 282 e 288 do Código Penal, respectivamente. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Mateus.

Três pessoas são presas por exercício ilegal da Medicina em Conceição da Barra

Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas. Divulgação | Polícia Civil
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas
Três pessoas foram presas após a observação de vários aparelhos oftalmológicos e a existência de um optometrista no local, que realizava, ilegalmente, consultas oftalmológicas

"As investigações continuam e terão outros desdobramentos, como oitivas de testemunhas, requisições de documentos e possíveis buscas e apreensões. Destacamos a importância da denúncia feita pela comunidade. Caso tenha informações, a pessoa pode denunciar pelo Disque-Denúncia 181 ou pelo site disquedenuncia181.es.gov.br. Todas as informações fornecidas serão apuradas”, informou o delegado Isaac Gagno.

Atualização

3 de Dezembro de 2020 às 14:29

Foram inseridas na reportagem fotos da operação divulgadas pela Polícia Civil.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.