ASSINE

Tiroteio, confronto policial e criança ferida por bala perdida em Cariacica

Disparo atingiu o pé de um menino de 11 anos, em Nova Rosa da Penha; na mesma região, policiais também foram alvo de tiros efetuados por criminosos

Publicado em 12/08/2021 às 15h45
Atualizado em 12/08/2021 às 21h39
Vigilante que confessou roubo foi levado para a Delegacia Regional de Cariacica
Armas e drogas apreendidas em Nova Rosa da Penha foram levadas para a Delegacia Regional de Cariacica. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Um criança de apenas 11 anos foi vítima de bala perdida na manhã desta quinta-feira (12), enquanto brincava no quintal de casa, em Nova Rosa da Penha, Cariacica. O disparo – de autoria desconhecida, dado em meio a um tiroteio ouvido pela mãe – atingiu o pé do menino, que foi socorrido para o Pronto Atendimento (PA) do bairro.

Segundo a Polícia Militar, após ser acionada para essa primeira ocorrência, uma equipe que fazia o patrulhamento na região foi alvo de tiros dados por um grupo de quatro criminosos. Os policiais revidaram os disparos, mas os bandidos conseguiram fugir, apesar das buscas realizadas.

Tenente Zuqui

Policial militar

"A troca de tiros foi na Rua 26 e a criança foi baleada na Rua 15. As vias ficam a cerca de 500 metros de distância. Os policiais militares não chegaram à Rua 15, mas os criminosos correram em direção a ela e efetuaram disparos de lá contra as guarnições"
Tenente Zuqui falou sobre as ocorrências desta quinta-feira (12), no bairro Nova Rosa da Penha, em Cariacica
Tenente Zuqui falou sobre as ocorrências desta quinta-feira (12), no bairro Nova Rosa da Penha, em Cariacica. Crédito: Archimedis Patrício

Em entrevista à repórter Gabriela Ribeti, da TV Gazeta, o tenente Zuqui contou como foi o confronto. "Os bandidos efetuaram mais de 30 disparos e nós, dois. Em episódios como esse, eles vão disparando e correndo pela região, buscando abrigo, invadindo residências e ameaçando moradores", disse.

Na casa vizinha à residência onde a criança brincava, era possível ver a marca de uma bala perdida no portão. Depois do primeiro atendimento, segundo moradores, o menino foi levado por familiares ao Hospital Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, e está bem.

Portão da casa vizinha à da criança baleada tem marca de tiro
Portão da casa vizinha à da criança baleada tem marca de tiro . Crédito: Archimedis Patrício

Durante as buscas feitas pelos policiais militares na região de Nova Rosa da Penha, uma pistola e dez munições de calibre 9 mm foram apreendidas. Também foram encontradas 19 buchas de maconha e 187 pedras de crack. Todo o material foi entregue à Delegacia Regional de Cariacica. 

Nas buscas realizadas no bairro, foram encontradas drogas, arma e munições
Nas buscas realizadas no bairro, foram encontradas drogas, arma e munições. Crédito: Archimedis Patrício

CINCO DIAS DE TIROTEIOS

Moradores de Nova Rosa da Penha relataram que o tiroteio desta quinta-feira (12) não é um caso isolado; trocas de tiros têm sido diárias desde o último domingo (8). Frequentemente, como ocorreu desta vez, os disparos são efetuados de dia e em locais movimentados.

Em vídeos enviados à TV Gazeta, é possível ver criminosos ostentando armas pelas ruas  e provocando medo na população local. "Uma bala perdida pode matar. A gente tem que sair fora,  não pode entrar no meio, não", desabafou um morador que não foi identificado.

Segundo a Polícia Militar, os bandidos deram mais de 30 tiros
Segundo a Polícia Militar, os bandidos deram mais de 30 tiros. Crédito: Archimedis Patrício

Sobre a insegurança na região, o tenente Zuqui garantiu que a Polícia Militar trabalha para minimizar esses tiroteios. "A gente vem atuando no local com inteligência e presença para prender esses criminosos, diminuir as ocorrências e levar um pouco de tranquilidade para os moradores", afirmou.

Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) informou, nesta semana, que vai criar uma companhia independente da Polícia Militar em Nova Rosa da Penha, com o objetivo de melhorar a estratégia de segurança no bairro de Cariacica.

INVESTIGAÇÃO: O QUE DIZ A PC

Também por nota, a Polícia Civil disse que o caso será investigado e que a arma será encaminhada para o Departamento de Criminalística, no setor de balística, assim como as munições. Já as drogas apreendidas serão levadas para o Laboratório de Química Legal para serem analisadas e incineradas.

Em relação à criança baleada, a PC afirmou que o fato foi registrado como "tentativa de homicídio" e será investigado pela Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica. Até o momento, nenhum suspeito de cometer o crime foi detido e outras informações não foram repassadas.

DENUNCIE

Conforme orientação da Polícia Civil, a população deve auxiliar as investigações por meio do Disque-Denúncia (181). A ferramenta é segura e todas as informações recebidas são investigadas. Vale ressaltar que não é necessário se identificar e que imagens e vídeos podem ser enviados pelo site oficial.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.