Suspeito de matar vendedora em Marechal Floriano era vizinho da vítima

O crime aconteceu no dia 23 de junho. Câmeras de segurança do prédio ajudaram a polícia a identificar o suspeito que foi indiciado por homicídio triplamente qualificado

Publicado em 30/09/2020 às 21h59
Atualizado em 30/09/2020 às 21h59
Lorrany Walder Falcão foi encontrada morta, em casa, na cidade de Marechal Floriano na tarde desta quarta-feira (24)
Lorrany Walder Falcão foi encontrada morta, em casa, na cidade de Marechal Floriano na tarde desta quarta-feira (24). Crédito: Reprodução/Facebook

O suspeito de matar a vendedora Lorraine Walter Falcão, de 33 anos, em Marechal Floriano morava no mesmo prédio da vítima, segundo a Polícia Civil. Imagens das câmeras de segurança do edifício ajudaram na identificação. O inquérito do crime, que aconteceu no dia 23 de junho deste ano, no bairro Santa Rita, foi concluído pela Delegacia de Polícia do município. O homem, que não teve o nome divulgado, tem 33 anos e foi indiciado por homicídio triplamente qualificado. O suspeito está preso no dia 1º de setembro

Segundo o delegado Geraldo Peçanha, responsável pelas investigações, o homem foi flagrado por câmeras do prédio saindo do andar superior, onde apenas a mulher morava. A perícia concluiu que o acesso ao imóvel da vítima se deu por meio do apartamento vizinho, que estava em reforma. As duas únicas pessoas que tinham as chaves eram o suspeito e a vendedora.

A vítima tinha marcas de agressão pelo corpo, mas a suspeita de violência sexual foi descartada por exames. “Foi colhido material e não há nenhuma comprovação a respeito de um suposto abuso sexual. Ao que tudo indica, nos autos da investigação, o autor teria agido com o intuito de ocultar a invasão do apartamento", disse o delegado.

Geraldo Peçanha ainda acrescentou que o suspeito negou ter estado no local do crime e ainda pediu que familiares sustentassem a versão falsa.

Durante as investigações e com as declarações do detido, a Polícia Civil informou que "não ficaram devidamente esclarecidos" o motivo que teria levado o homem a invadir o apartamento que estava em reforma.

De acordo com o delegado, além de ter sido indiciado por homicídio triplamente qualificado, houve a representação para que a prisão temporária do suspeito seja revertida em preventiva. A PC informou que o inquérito policial foi encaminhado ao Ministério Público do Espírito Santo.

RELEMBRE O CRIME

Lorrany Walder Falcão, de 33 anos, foi encontrada morta no dia 24 de junho no apartamento onde morava, no bairro Santa Rita, em Marechal Floriano, região Serrana do Estado. Segundo a Polícia Civil, o corpo foi encontrado com sinais de violência.

Segundo uma familiar da vítima, o crime foi uma surpresa, já que Loranny não possuía desavenças com ninguém. O marido da vítima é caminhoneiro e estava viajando a trabalho no momento do crime. 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.