ASSINE

Suspeito de importunação sexual em São Mateus é preso em Linhares

De acordo com delegado, o suspeito escolhia suas vítimas de forma aleatória e, preferencialmente, as que se encontravam sozinhas e em lugares ermos

Linhares / Rede Gazeta
Publicado em 03/12/2020 às 18h58

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quinta-feira (3), um homem de 30 anos suspeito de importunar pelo menos quatro mulheres, no intervalo de cinco dias. Os crimes teriam acontecido em São Mateus, Norte do Espírito Santo, e a prisão do suspeito ocorreu em Linhares.

“O suspeito escolhia suas vítimas de forma aleatória e, preferencialmente, as que se encontravam sozinhas e em lugares ermos. Ele as perseguia conduzindo sua motocicleta com a genitália para fora e começava a se masturbar para essas vítimas. Depois fugia do local”, relatou o titular da Dipo de São Mateus, delegado Alysson Pereira.

As investigações do caso duraram dois meses. A polícia identificou o suspeito e representou pela  prisão preventiva dele. Ele não resistiu à prisão.

INVESTIGAÇÕES COMEÇARAM APÓS DENÚNCIAS

As investigações começaram a partir do registro de boletim de ocorrência por parte das vítimas. Todas elas relataram que foram abordadas pelo homem em Guriri, balneário de São Mateus. A primeira mulher procurou a delegacia no dia 4 de outubro, relatando que um homem havia passado por ela de moto, com o órgão genital exposto. Ela começou a gritar e ele fugiu.

No dia 7 de outubro, outra mulher registrou boletim afirmando que foi perseguida quando estava andando de bicicleta. Ela relatou que o homem, em uma moto, emparelhou com sua bicicleta, se masturbando.

No dia 9 de outubro, mais duas mulheres procuraram a polícia. Ambas relataram que foram abordadas da mesma maneira: estavam passeando com o cachorro quando o suspeito se aproximou de moto, com as partes íntimas para fora da roupa, praticando atos libidinosos. Assim como nos outros casos, ele fugiu do local em seguida.

“Isso demonstra o quanto é importante o registro do Boletim de Ocorrência. Todo registro é investigado e, neste caso, o cruzamento de informações vindas de várias vítimas ajudou a identificar o suspeito. Se mais alguma mulher tiver passado por situação semelhante, orientamos que procure a Delegacia Regional de São Mateus e também formalize o registro para que os novos fatos sejam incluídos nesta investigação”, orientou o delegado Alysson Pereira.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.