ASSINE

Quadrilha roubou ao menos três carros após golpe em locadoras do ES

Polícia prendeu em flagrante um homem de 26 anos que vinha de Minas Gerais para o ES e roubava veículos de locadoras. Comparsa dele fugiu, mas já foi identificado e terá a prisão decretada em breve

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 05/10/2021 às 13h43
Volkswagen Gol 1.6 AT 2021
Carros de locadoras eram levados do Es para outros Estados. Crédito: Divulgação

Em apenas dois dias, criminosos vindos de Minas Gerais aplicaram golpes em locadoras de veículos do Estado e roubaram pelo menos três carros de lojas localizadas na Capital do Espírito Santo. Após investigação, a Polícia Civil do ES conseguiu identificar os dois envolvidos no esquema e prendeu um dos golpistas na última quinta-feira (30), em Vitória.

De acordo com a Polícia Civil, que concedeu uma coletiva na manhã desta terça-feira (5) para explicar a maneira como os criminosos agiam, o prejuízo a uma locadora ultrapassou os R$ 100 mil. O homem preso tem 26 anos, já o comparsa dele no golpe conseguiu fugir, porém a polícia já sabe quem ele é e será indiciado, como dito pelo delegado Gabriel Monteiro, da Divisão Especializada de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP).

"Os (dois) indivíduos, um preso em flagrante e o outro que conseguiu fugir, mas que terá a prisão decretada em breve, são de Minas Gerais e praticavam o crime por aqui. Eles levavam os carros de locadora para a Bahia e São Paulo, ou então faziam na Bahia e traziam os carros para São Paulo e Espírito Santo. Temos uma vítima com três carros desviados e que teve grande prejuízo", explicou Monteiro.

DOCUMENTOS FALSOS

Para não levantarem suspeitas, os criminosos utilizavam-se de CNH's e cartões de créditos com alto padrão de falsificação, sendo que usavam a própria foto nos documentos, mas com nomes de outras pessoas para aplicarem o golpe nas locadoras.

Polícia
Participaram da coletiva os delegados Gabriel Monteiro, à esquerda, e o chefe da PC no Estado, José Darcy Arruda. Crédito: Divulgação/Polícia Civil

"Devido a esta situação, foi uma prisão qualificada convertida para preventiva porque eles viam cometendo esses crimes. O outro já está qualificado e terá a prisão representada para que também o tiremos de circulação", complementou o chefe da Patrimonial.

A Polícia Civil agora prossegue com as investigações para identificar os receptadores dos carros desviados das locadoras e também os falsificadores de documentos que atuam em parceria neste crime. Ainda segundo as investigações, é provável que mais locadoras tenham sido lesadas recentemente pela ação da quadrilha especializada neste tipo de crime.

Com informações de André Falcão, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.