ASSINE

Preso suspeito de matar cliente de bar por causa de cerveja em Linhares

Júlio Muniz dos Santos, de 37 anos, era amigo do dono do bar e matou Arley Machado Coutinho, de 39, durante briga por causa de marca de cerveja, em 2019

Colatina
Publicado em 26/10/2021 às 16h56
Julio Muniz dos Santos, de 37 anos de idade, acusado de ter assassinado, com um tiro na cabeça, Arley Machado Coutinho, de 39 anos.
Julio Muniz dos Santos, de 37 anos, é suspeito de ter assassinado homem em bar, em Linhares. Crédito: Divulgação | PCES

Foi preso, na manhã desta terça-feira (26), Julio Muniz dos Santos, de 37 anos, suspeito de ter assassinado, com um tiro no olho, Arley Machado Coutinho, de 39, durante uma discussão em um bar por causa de marca de cerveja, no distrito de Povoação, em Linhares. O homem era procurado pela Polícia Civil desde a última quinta-feira (21) e se entregou na 16ª Delegacia Regional de Linhares, acompanhado de um advogado.

O crime aconteceu no dia 26 de outubro de 2019. Anteriormente, a Polícia Civil havia informado que Júlio era funcionário do bar de povoação onde ocorreu o crime, mas, nesta terça-feira, a corporação explicou que o suspeito era amigo do dono do estabelecimento e estava no local.

Segundo a PC, Arley foi ao bar e pediu uma determinada marca de cerveja, mas um atendente do estabelecimento se confundiu, entregou outra e foi alertado pelo cliente. Posteriormente, o funcionário do local entregou a bebida do rótulo solicitado para o cliente.

“De acordo com testemunhas, a vítima chegou ao bar e pediu determinada marca de cerveja, mas a atendente abriu uma garrafa de outro rótulo. A vítima questionou, a atendente pegou a cerveja correta, mas, ao fechar a conta, cobrou as duas garrafas. Foi aí que a confusão começou”, relatou o titular da 16ª Delegacia Regional de Linhares, delegado Fabrício Lucindo.

As investigações apontaram que, em meio à discussão, surgiu o suspeito e exigiu que a vítima pagasse pelas duas cervejas. Durante a briga entre eles, em determinado momento, Júlio puxou uma arma da cintura e atirou, atingindo Arley no olho. A vítima morreu na hora e o suspeito fugiu do local.

A Polícia Civil deu início à apuração do fato e um mandado de prisão preventiva foi expedido contra o homem na última quinta-feira (21). Ao saber que estava sendo procurado, Júlio se entregou na 16ª Delegacia Regional de Linhares nesta segunda-feira, acompanhado de um advogado. Após os trâmites legais, ele foi encaminhado para a Penitenciária Regional de Linhares (PRL), e está à disposição da Justiça.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.