ASSINE

Preso por assassinato foge do Complexo de Xuri em horário de visita

Adailton de Almeida Beraldo fugiu durante uma visita no parlatório — "espaço onde não há contato físico entre interno e visitante, que ficam separados por uma parede de vidro"

Vitória
Publicado em 17/11/2021 às 18h55
Adailton de Almeida Beraldo tem 30 anos e estava preso por homicídio
Adailton de Almeida Beraldo tem 30 anos e estava preso por homicídio. Crédito: Reprodução

Preso preventivamente por homicídio, o detento Adailton de Almeida Beraldo fugiu do Centro de Detenção Provisória de Vila Velha, que fica no Complexo de Xuri, na última segunda-feira (15). A informação foi confirmada na noite desta quarta-feira (17) pela Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), responsável pelo sistema prisional capixaba.

Em nota, a Sejus disse que a fuga aconteceu durante uma visita no parlatório, um "espaço onde não há contato físico entre interno e visitante, que ficam separados por uma parede de vidro". No local, a comunicação entre as partes é estabelecida por meio de dois aparelhos telefônicos.

Princípio de motim no Centro de Detenção Provisória de Vila Velha (CDPVV)
Adailton de Almeida Beraldo estava no Centro de Detenção Provisória de Vila Velha (CDP-VV), que fica no Complexo de Xuri. Crédito: André Falcão

De acordo com informações obtidas pela TV Gazeta, depois da fuga ter sido constatada, o forro do teto do parlatório foi encontrado remexido, e uma grade do presídio também foi achada arrombada.

Este vídeo pode te interessar

"A Corregedoria da Sejus apura as circunstâncias do fato, que já foi comunicado às autoridades policiais, ao Poder Judiciário, ao Ministério Público do Espírito Santo (MPES) e à Defensoria Pública Estadual", garantiu a pasta. O interno cumpria pena por homicídio desde 25 de setembro deste ano.

RÉU POR TRÊS HOMICÍDIOS

Conforme consulta ao Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), Adailton de Almeida Beraldo é réu em diversos processos, entre os quais se destacam três em que ele responde por homicídio. Dois dos assassinatos aconteceram há cerca de dez anos e o terceiro há cerca de três meses, quando ele acabou preso em flagrante.

No crime mais recente, o fugitivo, "em razão da disputa do tráfico de drogas, efetuou vários disparos de arma de fogo em desfavor da vítima, Marcos Antônio Dias, que foi alvejada e veio a óbito". Em audiência de custódia realizada no dia 25 de setembro deste ano, ele teve a prisão preventiva decretada.

Adailton foi preso em flagrante em setembro deste ano e admitiu ter matado um jovem de 24 no bairro Dom João Batista, em Vila Velha
Adailton foi preso em flagrante em setembro deste ano e admitiu ter matado um jovem de 24 no bairro Dom João Batista, em Vila Velha. Crédito: Reprodução

Já o primeiro desses assassinatos aconteceu em fevereiro de 2011, no bairro João Batista, em Vila Velha. A vítima, daquela vez, foi Wilkson Vitória Pires. Cerca de um mês depois, uma mulher identificada como Tatiana Cristina Brito foi morta na própria casa, em Dom João Batista, com tiros na cabeça.

Ana Amelia Bezerra Rego

Em decisão assinada em 27 de agosto de 2019

"No dia do crime, a vítima estava em casa com a filha, quando foi surpreendida pelos denunciados, que efetuaram disparos contra ela. Após ser atingida, a vítima correu para o quarto onde estava a filha, tendo esta a levado até o banheiro. No entanto, Adailton foi até lá e atirou na cabeça dela, deixando a vítima agonizando no chão"

Além destes casos, Adailton de Almeida Beraldo (vulgo "Denildes") é apontado como suspeito de dois inquérito policiais, um conduzido pela Delegacia de Mimoso do Sul — onde a vítima afirmou informalmente que a intenção dele era matá-la — e outro pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

TEM INFORMAÇÕES? DENUNCIE

Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Adailton de Almeida Beraldo pode registrá-la por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181 ou no site oficial. Todos os registros são investigados e o anonimato é garantido.

Correção

17 de Novembro de 2021 às 21:20

Inicialmente, a Sejus havia informado que Adailton de Almeida Beraldo estava preso por homicídio desde o dia 13 de janeiro de 2021. Após ser questionada por A Gazeta, diante do homicídio cometido em setembro, a secretaria corrigiu a informação e esclareceu que ele deu entrada em 13/01/2021, mas saiu no mesmo dia, mediante alvará de soltura expedido pela Justiça. No dia 25 de setembro, ele retornou ao sistema prisional, onde permanecia até a fuga. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Sejus Vila Velha Vila Velha complexo prisional de xuri

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.