ASSINE

Policial morto em Fundão: Justiça manda prender mais dois suspeitos

Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos, de 50 anos, investigador da Polícia Civil de Minas Gerais, foi assassinado na região de Enseada das Garças, horas antes de seu casamento

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 13/10/2021 às 16h42
O policial Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos foi baleado quando fazia os preparativos do casamento
O policial Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos foi baleado quando fazia os preparativos do casamento. Crédito: Montagem | A Gazeta

Mais dois suspeitos de envolvimento na morte do investigador Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos, de 50 anos, da Polícia Civil de Minas Gerais, tiveram prisões preventivas decretadas pela Justiça capixaba no último dia 20 de setembro. O policial foi assassinado poucas horas antes de seu casamento, no dia 21 de agosto deste ano, em Fundão, no Espírito Santo.

Além de Dionatan Rodrigo Vieira e David Gonçalves de Moura, que estão com mandados de prisão decretados, outros dois suspeitos — Gustavo Marlone da Rocha e Samuel Ryan do Amaral de Moura — estão presos pelo latrocínio (roubo resultando em morte) do policial desde o dia do assassinato e tiveram a ordem de prisão preventiva mantida.

Segundo a decisão judicial, em relatório apresentado pela Polícia Civil de Minas Gerais, ficaram claras as relações pessoais entre os quatro criminosos, sendo que Dionatan e David teriam fugido para o Estado vizinho após o crime. Além disso, o juiz menciona no texto que todos eles fariam parte de um grupo criminoso de "altíssima periculosidade", voltado à prática de roubos.

A Polícia Civil do Espírito Santo informou, por nota, que o caso seguiu sob investigação na Delegacia de Polícia de Fundão, que identificou outros dois suspeitos de terem participado do crime. O Inquérito Policial sobre o fato foi concluído e remetido ao Ministério Público do Espírito Santo, pedindo a prisão dos suspeitos. 

A reportagem de A Gazeta também acionou a Polícia Civil de Minas Gerais, além da respectiva secretaria de Segurança Pública, para saber mais detalhes sobre as investigações. Assim que houver retorno, este texto será atualizado.

RELEMBRE O CASO

Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos, de 50 anos, estava no local onde ocorreria o seu casamento, fazendo os preparativos para a festa, na região de Enseada das Garças, em Fundão, quando, por volta das 16h30, homens o abordaram e tentaram roubar seu carro. O policial reagiu e acabou baleado (veja o vídeo abaixo).

Investigador da Polícia Civil de MG é assassinado em Fundão

Em nota, a Polícia Militar confirmou, na ocasião, que o investigador chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, mas morreu ao dar entrada na unidade.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Assassinato Fundão crime homicídio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.