ASSINE

Polícia não confirma "golpe do perfume" em estacionamentos do ES

A situação referida na publicação faz menção a um perfume colocado em papel semelhante aos utilizados em lojas especializadas que, após ser cheirado, faria a vítima desmaiar com a finalidade de que passe a ser alvo fácil de outros crimes

Publicado em 24/10/2019 às 16h36
'Golpe do perfume' não tem confirmação policial. Crédito: Pixabay
'Golpe do perfume' não tem confirmação policial. Crédito: Pixabay

Uma mensagem que circula nas redes sociais relatando um "alerta geral" para um golpe que vem, supostamente, acontecendo em estacionamentos de supermercados e shoppings, não tem confirmação da Polícia Civil do Espírito Santo até a tarde desta quinta-feira (24).

A situação referida em uma publicação compartilhada na internet faz menção a um perfume colocado em papel, semelhante aos utilizados em lojas especializadas, que, após ser cheirado, faria a vítima desmaiar com a finalidade de que passe a ser alvo fácil para outros crimes, como furtos, sequestros e estupros.

De acordo com a Polícia Civil, nenhuma ocorrência com essas características foi localizada na Delegacia Especializada em Defraudações e Falsificações (Defa). Caso alguém tenha sido vítima de um golpe do tipo, a polícia orienta que a pessoa procure uma delegacia e registre a ocorrência, para que os suspeitos sejam identificados e punidos.

A Gazeta integra o

Saiba mais
redes sociais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.