ASSINE

Menina de 4 anos é atropelada por carro em alta velocidade no ES

O caso aconteceu no interior de Domingos Martins, na tarde de sábado (22). Motorista foi detido e a criança transferida para Vitória

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 24/01/2022 às 13h17
Atualizado em 25/01/2022 às 19h28
A menina de 4 anos foi atropelada na zona rural de Domingos Martins
A menina de 4 anos foi atropelada na zona rural de Domingos Martins. Crédito: Câmeras de videomonitoramento

Uma criança de 4 anos foi atropelada em uma área conhecida como Tijuco Preto, zona rural de Domingos Martins, município da região Serrana do Espírito Santo, na tarde de sábado (22). O motorista, identificado como Arlindo Fermau, foi detido em Santa Maria de Jetibá e levado para a Delegacia Regional de Venda Nova do Imigrante. O veículo foi guinchado e o teste do bafômetro apontou que o condutor não havia ingerido bebida alcoólica. A menina foi socorrida e transferida para o Hospital Infantil de Vitória.

A cena foi registrada por câmeras de segurança de uma fazenda. Nas imagens, é possível ver que a menina sai de uma via lateral, quando o veículo passa em alta velocidade e a atinge. O momento em que a menina foi atropelada foi cortado, em respeito à vítima e à família. Assista:

De acordo com a Polícia Militar, a corporação foi acionada para ir ao Hospital de Domingos Martins, onde uma vítima de atropelamento havia dado entrada. Lá, o tio da menina contou aos militares que a sobrinha tinha sido atropelada por volta das 14h por um carro não identificado e que ele mesmo socorreu a garotinha.

Após o acidente, ainda conforme a corporação, os militares levantaram informações do condutor com moradores da região e por meio de imagens de câmeras de monitoramento. Assim, a placa do veículo foi identificada e foram feitas buscas pela área.

INFORMAÇÃO PRECISA

Em seguida, os militares receberam informações de que um carro parecido com o envolvido no acidente estaria na região de Alto Rio Lamego, em Santa Maria de Jetibá. "Os policiais foram até um sítio, onde familiares do indivíduo disseram que ele estava na sede do município. Foi feito contato telefônico para que ele retornasse até a residência, em virtude do ocorrido. Após algum tempo, e sem esboçar resistência, o homem foi detido e encaminhado para a Delegacia de Venda Nova do Imigrante", detalha a nota da PM.

O carro foi guinchado e o teste do bafômetro indicou que o motorista não ingeriu bebidas alcoólicas. Segundo a Polícia Civil, ele foi levado para a Delegacia Regional de Venda Nova do Imigrante e autuado em flagrante por lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, dirigir sem habilitação e ainda omissão de socorro. O caso será investigado pela Delegacia de Domingos Martins.

LIBERADO APÓS PAGAR R$ 5 MIL

Conforme consta em decisão assinada pela juíza Leticia Maia Saude no último domingo (23), "a autoridade policial arbitrou fiança no valor de R$ 5 mil", já pagos por Arlindo Fermau. A magistrada considerou "que a fiança foi arbitrada em patamar razoável", "obedecendo aos valores previstos no Código de Processo Penal". Assim, o motorista continuará "em liberdade para defender-se do crime cometido que se acha incurso".

Em entrevista à TV Gazeta, o agricultor Arlindo Fermau, de 46 anos, disse que não conseguiu ver no que havia batido e que uma árvore impediu que ele visse a menina correndo. Ele também afirmou que não parou no local por medo de ser agredido e que não estava em alta velocidade.

ESTÁ INTUBADA 

O tio da menina conversou com a repórter Juirana Nobres, da TV Gazeta, nesta segunda-feira (24) e disse que a sobrinha recebeu os primeiros-socorros em Campinho, Domingos Martins, e foi transferida no mesmo dia para o Hospital Infantil de Vitória, onde permanece intubada.

"Minha esposa estava embaixo do varal lavando roupa, aí ela escutou uma freada de carro forte. Ela assustou e gritou os meninos: 'onde está a pequena?'. Ela já estava jogada no chão e o carro passou direto", relatou. 

Ele contou ainda que socorreu a sobrinha o mais rápido possível e os primos pequenos dela ficaram abalados. Parou um monte de pessoal, logo, né, falando: 'tem que levar, não pode esperar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)', por isso que eu levei."

Segundo o tio, foi feito um ultrassom na cabeça da menina no hospital e o exame mostrou um inchaço no cérebro. A mãe da menina contou que a criança está melhorando.

Atualização

25 de Janeiro de 2022 às 19:27

A TV Gazeta conseguiu falar com o motorista Arlindo Fermau, que deu a versão dele sobre o acidente. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.