ASSINE

Mais uma prefeitura do ES é alvo de ataque hacker

Depois de Jerônimo Monteiro, agora Venda Nova do Imigrante enfrenta dificuldades para restabelecer serviços impactados pela invasão criminosa

Publicado em 11/05/2020 às 16h10
Atualizado em 11/05/2020 às 21h03
Computador e-mail hackers
Arquivos dos sistemas utilizados pela prefeitura foram bloqueados para acesso. Crédito: Divulgação

Um ataque cibernético ao servidor de informática da Prefeitura de Venda Nova do Imigrante, na Região Serrana do Espírito Santo, deixou serviços ao público indisponíveis temporariamente. O ataque hacker aconteceu na sexta-feira (08). A previsão é que a situação seja normalizada durante esta semana. No início do mês, outro município da região também sofreu a invasão do sistema. 

O ataque foi realizado por hackers (termo em inglês utilizado para denominar pessoas que usam a informática com fins maliciosos) e afetou serviços que dependem do sistema, como emissão de alvará e pagamentos a fornecedores. Os arquivos dos sistemas utilizados pela prefeitura foram bloqueados para acesso, o que impossibilita a prestação dos serviços.

De acordo com o município, não houve comprometimento de contas bancárias ou prejuízos envolvendo recursos públicos. “O maior problema causado pelo ataque é operacional, uma vez que o atendimento à população e fornecedores estão temporariamente suspensos por causa da indisponibilidade do sistema. A Prefeitura de Venda Nova registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil, uma vez que esse tipo de ação é crime”, informou a prefeitura por meio do site oficial.

A administração municipal disse ainda que possui cópias, chamadas de backups, dos arquivos afetados. Nesta segunda-feira (11), servidores do município ainda trabalham para retomar o funcionamento do sistema e a prestação de serviços à comunidade. O contato para dúvidas é o telefone (28) 3546-1188, ramal 256.

JERÔNIMO MONTEIRO

Outro município do Sul do Estado que sofreu um ataque virtual foi Jerônimo Monteiro. Na última sexta feira, 1º de maio, o sistema de informática da prefeitura foi invadido por hackers. Dados públicos foram bloqueados e alguns serviços municipais afetados. O ataque criptografou dados e impossibilitou o acesso aos sistemas administrativo, contábil e financeiro da administração municipal, mas nenhum valor foi retirado das contas do município.

Segundo a assessoria de comunicação do município nesta segunda-feira (11), o sistema permanecia bloqueado e a prefeitura ainda não voltou ao normal no atendimento e nas tramitações processuais administrativas. Algumas ações são realizadas de forma manual. A prefeitura afirma ainda que está buscando alternativas de reativar o sistema através dos backups dos meses anteriores, contudo, é um grande volume de dados que precisam ser reorganizados.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.