ASSINE

Jovem foi morto por causa de pipa em Linhares, conclui polícia

Wellington Matos Sinza foi morto a tiros no dia 11 de junho de 2020. Um dos suspeitos foi preso em Fundão e o outro está foragido. Os dois são irmãos

Publicado em 11/10/2021 às 17h42
Os suspeitos do crime são dois irmãos: Jhonny da Rocha Vicente, de 20 anos, e Diogo da Rocha Vicente, de 22 anos
Os suspeitos do crime são dois irmãos: Diogo da Rocha Vicente (procurado), de 22 anos, e Jhonny da Rocha Vicente (preso), de 20 anos. Crédito: Divulgação/ Polícia Civil

A Polícia Civil concluiu a investigação sobre o crime que vitimou Wellington Matos Sinza, de 19 anos, morto a tiros no dia 11 de junho de 2020, no Bairro Planalto, em Linhares, no Norte do Espírito Santo. Segundo a investigação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Linhares, Wellington foi morto por causa de uma pipa.

Segundo o titular da Delegacia Regional de Linhares, delegado Fabrício Lucindo, os suspeitos, dois irmãos: Jhonny da Rocha Vicente, de 20 anos, e Diogo da Rocha Vicente, de 22 anos, foram identificados logo após o crime.

“A vítima estava brincando de soltar pipa e, como de costume na brincadeira, uma pipa foi cortada. A vítima e um outro indivíduo saíram correndo para pegar a pipa que estava voando, e a vítima empurrou o outro homem, tentando chegar primeiro. Nesse momento, este homem puxou uma arma e atirou contra Wellington. Em seguida, outro indivíduo deu fuga ao atirador, em uma motocicleta”, revelou o delegado.

Alvejado com um disparo na cabeça, Wellington foi socorrido por populares, mas não resistiu aos ferimentos.

ATIRADOR PRESO EM FUNDÃO

Polícia Civil realizava buscas para localizar os suspeitos quando foi informada sobre a prisão de Jhonny da Rocha Vicente que, segundo as investigações, foi o autor do disparo.

Ele foi preso pela Polícia Militar, na última sexta-feira (8), no município de Fundão, enquanto pilotava uma motocicleta em atitude suspeita. Ao ser abordado, os policiais encontraram pinos de cocaína com ele e havia um mandado de prisão em aberto.

O outro suspeito, Diogo da Rocha Vicente, está foragido. Informações sobre seu paradeiro podem ser repassadas à polícia de forma anônima, por meio do Disque-Denúncia 181.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Linhares Polícia Civil Polícia Militar homicídio linhares ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.