ASSINE

Jovem é morto com golpes de machado e enterrado em fazenda no ES

De acordo com informações da polícia, a vítima foi assassinada após um desentendimento sobre comida e limpeza da casa onde morava com um casal

Rede Gazeta
Publicado em 19/04/2021 às 07h59
Marilândia
Cidade de Marilândia. Crédito: Prefeitura de Marilândia

Um jovem de 24 anos foi morto com golpes de machado na noite de sábado (17) em Alto Liberdade, interior de Marilândia, no Noroeste do Espírito Santo. Segundo informações da Polícia Militar, a vítima foi assassinada pelo dono da casa onde morava e enterrada pelo proprietário do local e a esposa no quintal, após um desentendimento sobre limpeza da residência e comida.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o jovem foi identificado como José Mateus Casotti Marcelino. Ele morava com um casal e teve um desentendimento com eles sobre a limpeza da casa e comida.

Após o desentendimento, o homem desferiu golpes de machado contra o jovem, que não resistiu e veio a óbito na residência. Segundo a PM, o autor do homicídio e a esposa enterraram o corpo do jovem no quintal de casa, em uma cova rasa.

Ainda segundo a PM, a cova rasa estava um pouco distante da casa, localizada em uma fazenda, mas ainda dentro da propriedade. O casal teria levado o corpo para fora com a ajuda de um carrinho de mão e limpado toda a residência para não deixar vestígios.

Uma testemunha deu falta de José e pressionou o homem a dizer onde ele estava. O suspeito confessou o crime, e essa testemunha entrou em contato com a PM.

CASAL DETIDO

A PM afirma que o casal foi detido. Segundo os militares, o homem estava na saída de Marilândia, tentando fugir. Procurada, a Polícia Civil enviou uma nota afirmando que a ocorrência ainda não chegou à Delegacia Regional de Colatina.

“Somente após a ocorrência ser entregue e a finalização das oitivas da ocorrência teremos informações do procedimento que será adotado pelo delegado plantonista com os conduzidos”, diz.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) de Colatina, para a realização do exame cadavérico, que apontará a causa da morte, e será liberado para os familiares.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.