ASSINE

Inspetores penitenciários do ES detidos na Bahia são liberados

A informação foi confirmada pela Sejus. A dupla estava com mais três pessoas em um carro, onde foram encontrados meio quilo de maconha, duas armas e 14 pacotes de maços de cigarro sem nota fiscal

Publicado em 23/08/2021 às 11h21
Maconha e armas apreendidas na Bahia com dois inspetores penitenciários e outros três pessoas
Maconha e armas apreendidas na Bahia com dois inspetores penitenciários e outras três pessoas. Crédito: PM/Bahia

Os inspetores penitenciários do Espírito Santo que foram detidos na Bahia neste domingo (22), foram liberados pela polícia após depoimento. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Justiça do Espírito Santo (Sejus). A dupla estava com mais três pessoas em um carro, na cidade de Nova Viçosa, onde foram encontrados meio quilo de maconha, duas armas e 14 pacotes de maços de cigarro sem nota fiscal. Um deles, que ocupa o cargo de diretor adjunto do Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim, será exonerado, de acordo com a pasta. O nome deles não foi divulgado pela polícia baiana nem pela Sejus.

Em nota enviada à reportagem na manhã desta segunda-feira (23), a Sejus informou que após serem ouvidos, os servidores foram liberados pela autoridade policial. Disse também que irá apurar a conduta dos dois, que podem responder administrativamente pelos fatos. Além disso, reiterou que o servidor que ocupa o cargo de diretor adjunto do Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim será exonerado do cargo em comissão. Confira a nota na íntegra:

“A Secretaria da Justiça (Sejus) informa que a Corregedoria irá apurar a conduta dos servidores, que podem responder administrativamente pelos fatos praticados. A ocorrência foi registrada pela Polícia Civil da Bahia nesse domingo (22). Após serem ouvidos, os servidores foram liberados pela autoridade policial. A Sejus reitera que o diretor adjunto do Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim será exonerado do cargo em comissão."

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL DA BAHIA

Antes da informação de soltura dos inspetores pela Sejus, a Polícia Civil da Bahia foi procurada pela reportagem na manhã desta segunda-feira (23) e, além de informações sobre a prisão dos servidores, foi questionada sobre:

  • A dinâmica do crime;
  • Qual foi a autuação dada aos inspetores;

Em nota, a PC baiana falou sobre a ocorrência e disse que foi lavrado boletim de ocorrência circunstanciado, já que um adolescente de 16 anos foi apontado como dono do material. No entanto, não respondeu às demais perguntas enviadas pela reportagem. Confira a nota na íntegra:

"Policiais militares conduziram à 1ª Delegacia Territorial (DT) de Teixeira de Freitas cinco pessoas na tarde de domingo (22). De acordo com o registro, após denúncia anônima, uma guarnição interceptou um veículo Jetta e encontrou 318g de maconha. Foi lavrado boletim de ocorrência circunstanciado, já que um adolescente de 16 anos foi apontado como dono do material".

Por isso, a reportagem novamente questionou se os inspetores do Espírito Santo foram autuados por algum crime; se o boletim foi assinado somente pelo adolescente ou também pelos inspetores; e se os inspetores foram soltos após assinarem este boletim. A matéria será atualizada com as respostas.

O CASO

Dois inspetores penitenciários do Espírito Santo foram detidos pela Polícia Militar da Bahia na tarde deste domingo (22), em Nova Viçosa. A dupla estava com mais três pessoas em um carro onde foram encontrados meio quilo de maconha, duas armas e 14 pacotes de maços de cigarro sem nota fiscal.

A Polícia Militar da Bahia não informou os nomes dos detidos, mas a Secretaria de Estado da Justiça do Espírito Santo confirmou a ocorrência policial envolvendo os inspetores e, também sem informar nomes, disse que um deles é diretor adjunto do Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim, na Região Sul do Estado, e que ele será exonerado do cargo.

DENÚNCIA ANÔNIMA

De acordo com militares da 89ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Mucuri), o grupo estava em um veículo de placas de Marataízes, Litoral Sul do Espírito Santo. O carro foi parado em abordagem após a polícia receber uma denúncia anônima de que o grupo transitava armado.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Bahia Espírito Santo Sejus bahia espírito santo

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.