ASSINE

Homem tenta invadir casa e acaba morto em Cariacica

O caso aconteceu na madrugada desta segunda-feira (6); morador relatou à reportagem que não tinha a intenção de matar o suspeito

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 06/12/2021 às 07h35
Atualizado em 06/12/2021 às 16h20
A cada do morador em Oriente, Cariacica. Crédito: Reprodução | TV Gazeta
A cada do morador em Oriente, Cariacica. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

Um morador matou um homem no bairro Oriente na madrugada desta segunda-feira (6), em Cariacica, após o suspeito tentar invadir a casa dele.

O gesseiro, de 40 anos, estava em casa junto com a esposa e três crianças. O morador relatou à reportagem da TV Gazeta que o indivíduo forçou primeiro uma janela da casa e, depois, a porta.

Com o movimento na janela e na porta, o gesseiro acordou. Em determinado momento, ele e o suspeito chegaram a ficar forçando a porta, um do lado de fora e o outro tentando impedir a entrada por dentro.

Ainda segundo o morador, o suspeito tentou fugir, mas os dois começaram a brigar no quintal. O gesseiro contou ainda que levou uma paulada no rosto e, no meio da confusão, deu uma “gravata”, um golpe no pescoço do suspeito, que acabou morrendo.

À reportagem, o morador disse que ficou muito assustado e não tinha a intenção de matar o homem, queria apenas parar com a agressão.

De acordo com a apuração da TV Gazeta, o suspeito de invadir a casa era usuário de drogas e conhecido na região por estar sempre andando pelo local. A polícia encaminhou o morador para a 4ª Delegacia Regional de Cariacica, para prestar explicações.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado como "tentativa de roubo com morte do agente". Depois de conduzido à delegacia, o gesseiro foi liberado, já que a autoridade policial entendeu que ele agiu em legítima defesa. O corpo do suspeito foi levado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.

*Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

Atualização

6 de Dezembro de 2021 às 16:18

Após ser ouvida, a vítima foi liberada. A Polícia Civil entendeu que ela agiu em legítima defesa. O texto foi atualizado.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.