ASSINE

Entregador de pizza esfaqueado no ES passa por cirurgia e relata dores

Wesley Mendes dos Santos, de 28 anos, foi esfaqueado por um cliente na noite da última terça-feira (24), em Vila Velha, por demorar a entregar uma pizza; suspeito ainda não foi localizado

Publicado em 25/03/2020 às 20h08
Um morador do edifício Itaparica Exclusive esfaqueou um entregador de pizza na frente do prédio
Morador do edifício Itaparica Exclusive esfaqueou Wesley na frente do prédio. Crédito: Reprodução/Google Maps

O entregador de pizza de 28 anos, identificado como Wesley Mendes dos Santos, que foi esfaqueado por um comerciante na noite da última terça-feira (24), em Vila Velha, permanece internado no Hospital São Lucas, em Vitória. De acordo com a mãe do rapaz, Wesley passou a tarde desta quarta-feira (25) em cirurgia e já está no quarto, sem poder receber visitas.

O motoboy foi esfaqueado porque se atrasou para entregar o produto. Ele trabalha em uma pizzaria localizada na Avenida Jair de Andrade, em Itapoã, e saiu para a entrega na Praia de Itaparica, onde o crime aconteceu. Segundo as investigações iniciais do Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no momento que o pedido foi feito, chovia bastante na região e por esse motivo a entrega demorou mais do que o previsto, o que teria deixado o comerciante que pediu a pizza insatisfeito.

Em entrevista por telefone à reportagem de A Gazeta as 19h30 desta quarta-feira (25), a mãe de Wesley, a zeladora Maurina Gomes Mendes, disse que o hospital não autorizou que ela visse o filho por conta da pandemia do coronavírus. "Conversei com ele por telefone e ele está sentindo muita dor", detalhou.

Maurina afirma que o filho passou por uma cirurgia no pulmão, local em que foi esfaqueado. "Perfurou o pulmão dele. Agora é pedir a Deus que ele tenha uma boa recuperação. A gente tem que pensar positivo, não é, minha filha? Estamos bem", disse.

Apesar de já estar falando, a mãe de Wesley diz que ele fala baixo e afirma que está com muita dor. "Ele fala para mim: 'Mãe, eu estou sentindo muita dor, estou ruim'. E eu falo para ele: 'Se apega com Deus, meu filho. Ele nos dá força para vencer'", finalizou a zeladora.

Maurina afirmou que, na manhã de quinta-feira (26), vai retornar ao hospital para saber de mais notícias do filho. "Vai dar tudo certo", concluiu. A reportagem também tentou falar com a pizzaria, mas não conseguiu contato.

SUSPEITO AINDA NÃO FOI ENCONTRADO

A reportagem de A Gazeta questionou a Polícia Militar e a Polícia Civil se o suspeito de esfaquear Wesley já foi identificado e encontrado. Em nota, a PM disse que o criminoso não foi preso, e, também em nota, a PC afirma que o caso segue sob investigação na DHPP de Vila Velha e diligências estão em andamento. Disse, ainda, que outras informações não serão repassadas para que a apuração dos fatos seja preservada.

"A Polícia Civil destaca que a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas", diz a nota.

SINDICATO EMITE NOTA

Na manhã desta quarta-feira (25/03), o Sindicato dos Motociclistas Profissionais do ES emitiu nota de repúdio à agressão sofrida pelo entregador. Confira a nota na íntegra:

O Sindicato dos Motociclistas Profissionais do Estado do Espírito Santo repudia a agressão contra o trabalhador motociclista que estava entregando pizza ontem no Município de Vila Velha, e requer a apuração rigorosa dos fatos. Devido à crise do coronavírus, os motoboys arriscam a vida ajudando a população porque os alimentos, mercadorias, remédios, produtos etc.., vendidos pelos estabelecimentos comerciais autorizados pelas prefeituras estão sendo entregues através do serviço de entregas realizados pelos motoboys. Desta forma eles merecem respeito de toda a população, assim como todos os demais trabalhadores que estão, juntos, trabalhando em prol da sociedade colando em risco sua vida e saúde para atender a população.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.