ASSINE

Encapuzados matam um jovem e deixam dois baleados no morro da Piedade

Bandidos chegaram atirando contra os três amigos que estavam conversando no quintal da casa de outra moradora. Nenhum dos três tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

Publicado em 12/06/2020 às 07h15
Atualizado em 12/06/2020 às 11h11
Jovem foi assassinado no Morro da Piedade
Jovem foi assassinado no Morro da Piedade. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Um grupo de criminosos encapuzados realizou um ataque no Morro da Piedade na noite de ontem, em Vitória, e deixou um jovem de 18 anos morto e outros dois baleados, uma de 17 e outro de 28 anos. As três vítimas não tinham envolvimento com o crime, segundo moradores e também informações da Polícia Militar. O crime aconteceu por volta das 20h, no alto do morro, numa região conhecida como "Terreirinho".

Segundo moradores, na hora do ataque os três jovens estavam juntos, conversando no quintal da casa de uma outra amiga, quando aproximadamente sete homens encapuzados surgiram, vindo da direção do morro do Macaco, e chegaram atirando. Em seguida, os bandidos fugiram em direção ao morro do Cabral.

Os tiros foram ouvidos até nos bairros vizinhos à Piedade como parte do Centro de Vitória e o Parque Moscoso. 

O Estudante Fabrício Almeida, de 18 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Familiares tentaram socorrê-lo, desceram com ele carregado para a parte mais baixa do morro, mas ele não resistiu. Uma adolescente, de 17 anos, foi ela foi levada por moradores para o hospital São Lucas e um jovem de 28 anos foi socorrido pelo Samu depois de ser atingido de raspão no queixo e na barriga.

Os moradores foram unânimes em dizer que nenhum dos três jovens baleados tinha envolvimento com criminosos. Em nota, a PM confirmou a informação de que a princípio nenhum dos baleados tinha envolvimento com o tráfico. Além de assustados, moradores estavam revoltados com mais um ataque à Piedade e com a morte de um inocente.

Após o crime, a PM ocupou o bairro, mas nenhum suspeito foi identificado. A Polícia Civil iniciou as investigações.

ANOS DE VIOLÊNCIA

Há dois anos, cerca de 20 bandidos fortemente armados assassinaram o morador Walace de Jesus Santana, de 26 anos, na Rampa Guiomar de Oliveira, próximo ao projeto Social Raízes do Samba. Além do assassinato, os criminosos ainda atearam fogo na casa da mãe dele. Desde então a comunidade tem convivido com tiroteios, mortes e o medo constante de novos ataques.

Com informações de Fábio Linhares, da TV Gazeta .

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.