ASSINE

Empresário paulista cai em golpe de R$ 70 mil ao tentar comprar conversível no ES

Ao ver o anúncio de um MINI Cooper S conversível na internet, Luciano Caramori abriu negociação com dois vendedores de Vitória. Ele veio pessoalmente buscar o veículo, mas somente após quitar os valores percebeu que se tratava de um golpe

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 04/03/2021 às 13h40
Atualizado em 04/03/2021 às 13h40
Vitória
O carro usado pelos golpistas para atrair o empresário era este MINI Cooper S conversível. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Um empresário de São Paulo sofreu um golpe financeiro ao vir ao Espírito Santo para comprar um carro modelo MINI Cooper S. O prejuízo?  R$ 70 mil  que foram transferidos para a conta dos golpistas. A vítima em questão é Luciano Caramori. Ao ver o anúncio da venda do conversível na internet, ele entrou em contato com os vendedores e iniciou as negociações.

Na tentativa de dar veracidade ao golpe, os golpistas chegaram a enviar um vídeo com detalhes do automóvel ao empresário. Achando se tratar de uma negociação certa, ele desembarcou recentemente na Capital capixaba, e no aeroporto foi recebido pelas pessoas que se apresentaram como vendedores (mãe e filho). Antes, contudo, ele já havia feito depósitos nos valores de R$ 28 mil e R$ 10 mil 

"Fiz estas duas transferências e dei também R$ 2 mil em dinheiro, totalizando R$ 40 mil", detalhou o empresário.

O restante do valor (R$ 30 mil) seriam enviados por um amigo de Luciano diretamente de São Paulo por meio uma TED, porém a transferência não deu certo - a polícia, inclusive, investiga a possibilidade de a conta ter sido propositalmente informada errada para induzir o empresário a fazer um novo pagamento.

Vitória
O empresário Luciano Caramori levou um golpe de R$ 70 mil ao tentar comprar um esportivo em Vitória. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

E foi o que ocorreu. No dia seguinte, sem conseguir concluir a compra, Luciano então transferiu os valores da própria conta e combinou com os negociadores para buscar o veículo, mas a partir do momento em que informou ter realizado a transferência, ele acabou bloqueado e não conseguiu mais contato. O empresário chegou a se encontrar com as pessoas que se passavam como vendedores e recebeu o documento do automóvel, mas não as chaves.

"Ele me mandou um 'zap', disse que já estava saindo de casa e perguntou se eu não queria fazer um Pix para adiantar. Falei 'eu faço", até porque o carro existe, o recibo já estava comigo, eu estava pagando em nome da dona do carro. Aí eu fiz o Pix e mandei o comprovante. Ele me respondeu com um ok e disse que passaria para me encontrar. O tempo foi passando, nada dele chegar. Perguntei novamente se estava chegando e ele me retornou com um "joinha", mas depois disto ele já me bloqueou nas mensagens e ligações", detalhou o empresário.

BOLETIM DE OCORRÊNCIA

Percebendo se tratar de um golpe, o empresário paulista procurou a delegacia e registrou um boletim de ocorrência. O caso agora está sob investigação da Polícia Civil. O delegado Douglas Vieira, da Delegacia Especializada em Defraudações e Falsificações (Defa), explicou como as pessoas devem se comportar para não caírem em golpes semelhantes.

"Deve-se evitar pagar uma parte do valor hoje, sair sem o carro e pagar o restante no outro dia, isso a gente não recomenda. O ideal é pagar tudo no mesmo momento, nas proximidades de um cartório, pode fazer o pagamento pela internet e outra pessoa pode conferir se os valores estão corretos, pois a outra parte também precisa ter a certeza de que a quantia entrou antes de entregar o veículo e a documentação, pois pode existir também um golpe ao contrário", pontuou o delegado.

Sobre a investigação, a Polícia Civil não informou detalhes do caso. Em contato com a reportagem da TV Gazeta nesta quinta-feira (04), o empresário afirmou que não conseguiu recuperar a quantia ainda, não recebeu o veículo, e também não localizou os vendedores.

Com informações de Carol Monteiro, da TV Gazeta

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.