ASSINE

Criminosos se passam por entregadores e atiram contra moradores em Vitória

Morador encheu as mãos com cápsulas disparadas durante a madrugada e a manhã desta quarta-feira (15) no bairro Nova Palestina, na Capital

Publicado em 15/09/2021 às 11h01
Moradores mostram marcas de tiroteio no bairro Nova Palestina, em Vitória
Moradores mostram marcas de tiroteio no bairro Nova Palestina, em Vitória. Crédito: Oliveira Alves

Mais um tiroteio foi registrado no bairro Nova Palestina, em Vitória, na madrugada desta quarta-feira (15). De acordo com moradores, criminosos chegaram de moto e se passaram por entregadores. Várias casas foram atingidas e um morador encheu a mão com as balas disparadas pelos atiradores.

"Sou moradora do bairro há 24 anos. Não temos sossego para dormir e nem sentar na calçada. Estamos reféns dentro de casa. Cadê o policiamento que não tem? Estamos abandonados. Dormindo no chão com medo das balas", contou uma moradora que pediu para não ser identificada.

Segundo os moradores, foram três tiroteios de madrugada até a manhã desta quarta. O último foi por volta das 6h30, horário de entrada das crianças na escola do bairro.

Para os moradores, o esquema de segurança montado pela Polícia Militar não está sendo suficiente para conter os ataques de traficantes. Como Nova Palestina se tornou uma região de conflito, os moradores pedem uma base da polícia no bairro. A violência na região motivou um protesto na segunda (13).

Moradores mostram marcas de tiroteio no bairro Nova Palestina, em Vitória
Moradores mostram marcas de tiroteio no bairro Nova Palestina, em Vitória. Crédito: Oliveira Alves

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Ramalho, falou sobre os conflitos registrados em Vitória, dizendo que as polícias estão e continuarão trabalhando para a segurança das comunidades. 

"Continuaremos trabalhando forte em Andorinhas, agora em Nova Palestina. Um tráfico presente separado apenas por uma rua, onde o tráfico resolveu se rivalizar dentro do bairro. Aproveitam as janelas de oportunidade da ausência da Polícia Militar para se confrontar. Estamos entrando no meio desse confronto, colocando nosso policial em risco, para levar segurança para essas comunidades”, destacou. Confira o vídeo com a fala do secretário:

"Continuaremos trabalhando forte", diz Ramalho após confrontos em Vitória

Sobre a segurança no bairro, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos), disse que a Guarda Municipal está nas ruas e atuando em várias frentes. "A Guarda está presente nas ruas. Criamos um setor de inteligência da Guarda, a ronda ostensiva municipal e o número de prisões aumenta. Infelizmente, o mês de agosto foi atípico e houve um acirramento da disputa pelo território das quadrilhas e isso levou a essa situação um pouco mais difícil".

Ainda de acordo com ele, a prefeitura continua atuando também nas áreas social e educacional e com a integração das forças policiais.

Com informações de Fabiana Oliveira, do G1 ES, e André Falcão, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.