ASSINE

Corpo em cadeira de rodas é deixado na porta de hospital em Vitória

A família já estava à procura do jovem, que havia saído de casa, no bairro São Pedro, nesta quarta-feira (15), dizendo que iria lanchar, mas não retornou

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 16/09/2021 às 20h21
Atualizado em 17/09/2021 às 10h41
Hospital Estadual de Urgência e Emergência, (São Lucas), em Vitória
Corpo de adolescente baleado foi deixado no pronto-socorro do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE). Crédito: Fernando Madeira

O corpo de um adolescente de 15 anos foi abandonado na porta do pronto-socorro do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória. O jovem foi deixado em uma cadeira de rodas da unidade e, quando a equipe médica foi prestar o atendimento, viu que o rapaz havia sido baleado e estava morto.

Os funcionários tentaram identificar quem havia deixado o jovem no hospital, mas não encontraram ninguém. A Polícia Civil foi acionada e o corpo foi levado para o Departamento Médico Legal (DML) sem nenhum documento de identificação.

Segundo apuração da TV Gazeta, a mãe do adolescente esteve soube da morte dele pelas redes sociais. A mulher não quis gravar entrevista, mas relatou à repórter Gabriela Ribetti que a família já estava à procura do jovem, que saiu de casa, no bairro São Pedro, na noite desta quarta-feira (15), dizendo que iria lanchar, mas não retornou. Ela disse ainda que informações postadas em redes sociais a indicam que o filho tenha sido assassinado no Morro do Macaco.

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL

A Polícia Civil informa que o corpo foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória para ser liberado para os familiares e para ser feito o exame cadavérico, que apontará a causa da morte. Os exames serão encaminhados ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que definirá qual divisão de homicídio será responsável pelo caso, já que não se sabe, até o momento, onde foi o crime.

A PCES destaca que a população pode auxiliar na investigação por meio do telefone 181. O Disque-Denúncia é uma ferramenta segura, onde não é necessário se identificar para denunciar. Todas as informações recebidas são investigadas. As informações ao Disque-Denúncia ainda podem ser enviadas por meio do site, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Hospitais crime homicídio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.