ASSINE

Bolas e materiais esportivos são furtados do Estádio Kleber Andrade

Suspeita é de que o funcionário de uma empresa que realiza obras no local tenha subtraído os itens; material foi recuperado horas depois

Vitória
Publicado em 02/10/2021 às 12h42
Material esportivo foi recuperado em uma casa no bairro Oriente, em Cariacica
Material esportivo foi recuperado em uma casa no bairro Oriente, em Cariacica. Crédito: Divulgação | Polícia Civil

Dezenas de bolas e outros materiais esportivos foram furtados do Estádio Kleber Andrade, que fica no bairro Rio Branco, em Cariacica. Os objetos foram subtraídos de uma sala localizada no segundo andar da estrutura nesta sexta-feira (1), mas foram recuperados horas depois, no mesmo município.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito de ter praticado o crime é um funcionário da empresa contratada para realizar as obras de reforma no local. Embora o nome dele não tenha sido divulgado, ele já foi identificado por meio das investigações e será indiciado por furto qualificado.

Estádio Kleber Andrade, que pertence ao governo do Estado
Estádio Kleber Andrade pertence ao Governo do Estado e fica em Rio Branco, Cariacica. Crédito: Bernardo Bracony

Conforme apuração da TV Gazeta, o suspeito é cunhado de um jovem de 18 anos que estava vendendo os itens na internet, com um preço bem abaixo do praticado no mercado. Entre os materiais, estavam bolas de futebol, vôlei e basquete que seriam doadas pelo Governo do Estado a projetos municipais.

Seguindo orientações da polícia, funcionários da Secretaria de Estado de Esportes (Sesport) teriam marcado um encontro com o adolescente que fez o anúncio, fingindo que iriam comprar o material furtado. O encontro foi combinado no bairro Oriente e, assim que o rapaz chegou, acabou sendo conduzido.

24 bolas, quatro cronômetros e 14 bombas de ar tinham sido furtados do Estádio Kleber Andrade
24 bolas, quatro cronômetros e 14 bombas de ar tinham sido furtados do Estádio Kleber Andrade. Crédito: Polícia Civil | Montagem A Gazeta

"Nós localizamos um homem que serviu como testemunha. Ele indicou onde estava o material furtado, que seria comercializado por plataformas de vendas na internet, e colaborou com as investigações, informando quem seria o autor do crime”, explicou o delegado plantonista Augusto Giorno.

Em uma casa de Oriente, a equipe da Delegacia Regional de Cariacica encontrou 24 bolas, 14 bombas de ar e quatro cronômetros. Aos policiais, o jovem afirmou que não sabia que o material era furtado e que o cunhado dele havia lhe prometido uma das bolas caso ele ajudasse a vender os itens.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.