ASSINE

Agentes de segurança estão nas ruas para prender 34 pessoas na Grande Vitória

Foco da 10ª fase da operação é combater o tráfico de drogas e homicídios. A ação contou com coordenação da Polícia Civil e integração com a Polícia Militar, Força Nacional e Guarda Municipal de Vitória

Publicado em 08/10/2020 às 06h37
Atualizado em 08/10/2020 às 16h39
Operação Caim X é deflagrada no Espírito Santo
Operação Caim X é deflagrada no Espírito Santo. Crédito: Divulgação/Sesp

Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quinta-feira (8), a décima fase da Operação Caim em municípios de todo o Estado, com objetivo de combater o tráfico de drogas e homicídios. 

Durante a manhã, a informação era de que, ao todo, somente na Grande Vitória, estavam sendo cumpridos 34 mandados de prisão e busca e apreensão nos municípios de Cariacica, Serra, Vitória e Vila Velha. Mais cedo, moradores de comunidades vizinhas ao Bairro da Penha ouviram o sobrevoo de um helicóptero e barulho de muitos fogos de artifício vindos da região.

A Caim X conta com coordenação da Polícia Civil e integração com a Polícia Militar, Força Nacional e Guarda Municipal de Vitória. Cerca de 200 agentes de segurança participam da operação.

Na tarde desta quinta-feira a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) informou que, durante a operação, foram realizadas 36 prisões – entre cumprimento de mandados de prisão e de apreensão de menores e em flagrante. Desses, 16 foram por crime de homicídio, 8 por outros crimes e 13 em situação de flagrante.

Segundo o secretário de Estado da Segurança, Alexandre Ramalho, a operação teve objetivo de levar segurança para as comunidades.

"É uma operação integrada e com efetivo bastante considerável. Num ponto mais rentável de venda desse material, ocorre o confronto. Essa guerra que vivenciamos, ora em Andorinhas, ora em Itararé, ora no Morro do Macaco. Estamos aqui para proteger essas comunidades", disse em entrevista para a TV Gazeta.

O delegado José Lopes, superintendente de Polícia Especializada, destacou o tamanho do efetivo empregado na operação. "Estamos com mais de 200 policiais. É uma operação em que trabalhamos com a Inteligência para obter o êxito", pontuou.

BALANÇO DA OPERAÇÃO NESTA 5ª FEIRA

  • 36 prisões e apreensões de menores 
  • 44 mandados de busca e apreensão domiciliar cumpridos 
  • 5 armas apreendidas 
  • 226 munições apreendidas 
  • 51 gramas de maconha apreendidas 
  • 49 buchas de maconha apreendidas 
  • 840 gramas de cocaína apreendidas 
  • 231 papelotes de cocaína apreendidos 
  • 887 gramas de crack apreendidas 
  • 561 pedras de crack apreendidas 
  • 296 gramas de outras drogas apreendidas 
  • R$ 1.896 apreendidos pela DHPP Vitória

HISTÓRICO

O nome “Operação Caim” faz referência à história bíblica dos irmãos Caim e Abel e remonta ao primeiro homicídio sobre o qual a sociedade teve conhecimento.

Durante os últimos quatro meses a Caim realizou nove fases, que resultaram na detenção de 327 pessoas, além da apreensão de 82 armas, 2.010 munições, 13 veículos, drogas e mais de R$ 88 mil em espécie.

Operação Caim X é deflagrada no Espírito Santo
Operação Caim X é deflagrada no Espírito Santo. Crédito: Divulgação/Sesp

VEJA VÍDEOS DA OPERAÇÃO

A Gazeta integra o

Saiba mais
Polícia Civil Sesp Polícia Militar tráfico de drogas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.