ASSINE

Casagrande vai pedir dinheiro ao governo federal para recuperar BR 262

As fortes chuvas dos últimos dias provocaram dezenas de deslizamentos às margens da rodovia e o risco de interdições é constante

Publicado em 21/11/2019 às 16h33
 BR 262: registro de um dos trechos em que houve deslizamento de terra na rodovia . Crédito: Luciney Araújo/TV Gazeta
 BR 262: registro de um dos trechos em que houve deslizamento de terra na rodovia . Crédito: Luciney Araújo/TV Gazeta

O governador Renato Casagrande (PSB) vai pedir ao governo federal recursos para recuperar a BR 262. Em reunião na tarde desta quinta-feira (21), no Palácio Anchieta, o socialista disse que vai fazer contato com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para que direcione investimentos à rodovia federal que corta a Região Serrana, e é uma importante ligação do Espírito Santo com Minas Gerais.

"A BR 262 está com uso muito frágil em decorrência das fortes chuvas. É preciso aumentar a capacidade da BR , mas, principalmente, precisamos aumentar a  segurança  de quem trafega por ela", ressaltou Casagrande.

Na avaliação do governador,  não é possível esperar a realização uma concessão da rodovia  para que sejam feitas as obras que a via demanda.  "Isto vai demorar muito. Pode até ser feita a concessão, mas antes  é preciso que o governo federal faça um investimento público nesta rodovia para aumentar a segurança de quem nela trafega.  Primeiro é preciso fazer um investimento, depois vem a concessão. É fundamental que o governo federal aporte recursos", assinalou.

A bancada federal capixaba, segundo o governador, já apresentou ao ministro a demanda por investimento na BR 262. "Tenho confiança de que ele vai se sensibilizar com a situação, especialmente com as cenas das fortes chuvas que demonstram a necessidade deste investimento",  disse Casagrande , acrescentando que está tentando uma agenda com o ministro para conversar sobre esta demanda.

O governador também não descarta a possibilidade  de  investir recursos do Estado na recuperação da via. "Não posso me ausentar desta responsabilidade. A rodovia é federal, mas se for preciso que o  nosso governo aporte algum recurso para que, junto com o governo federal e a bancada capixaba federal, tenhamos  mais  agilidade  para resolver este problema,  eu farei.  Não me furtarei a fazer uma parceria com o governo federal", assegurou.

As chuvas constantes na Região Serrana já provocaram dezenas de deslizamentos na BR, sobretudo entre os quilômetros 22 e 37, aumentando o risco de tráfego pela rodovia.  Os 180 quilômetros da 262 no Espírito Santo estão no pacote de concessão do governo federal, mas as obras ainda estão longe de começar e a duplicação total só deve ser concluída em 2040.  "A BR vem passando por interdições e os riscos podem ser reduzidos com investimentos", finaliza Casagrande.

br 262 chuva no es renato casagrande

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.