Semáforos com problema confundem motoristas em Vitória e Vila Velha

Alguns sinais travaram no vermelho e motoristas foram obrigados a desrespeitar a lei de trânsito. Problema aconteceu na avenida Leitão da Silva e também na Rodovia do Sol

Publicado em 02/03/2020 às 15h44
Semáforo na Glória, em Vila Velha, em frente ao PA. Crédito: Divulgação / Internauta
Semáforo na Glória, em Vila Velha, em frente ao PA. Crédito: Divulgação / Internauta

O semáforo está vermelho, mas os carros seguem sem respeitar a sinalização. Na outra ponta do cruzamento o sinal está verde, mas os carros estão parados. Imaginou a cena? Foi exatamente essa situação que muitos motoristas vivenciaram, no começo da tarde desta segunda-feira (02), na avenida Leitão da Silva, em Vitória. O problema foi provocado por uma queda de energia.

Pelo menos dois pontos da avenida Leitão da Silva apresentaram semáforos com problemas: no cruzamento com a avenida Rio Branco, próximo ao supermercado Carone, e no cruzamento com a rua das Palmeiras, próximo ao Cias.  De acordo com a Prefeitura de Vitória, o problema já foi solucionado.

"A Secretaria de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran) informa que uma queda de energia na região da avenida Leitão da Silva afetou o funcionamento dos semáforos. No cruzamento com a rua das Palmeiras (Cias), o sinal já foi normalizado após reparos. Uma equipe do órgão está no local realizando a manutenção do cruzamento com a avenida Rio Branco e agentes de trânsito organizam o tráfego", diz a nota.

SEMÁFOROS COM PROBLEMA TAMBÉM EM  VILA VELHA

O mesmo problema também foi registrado na Rodovia do Sol, na altura da Barra do Jucu, em Vila Velha, onde o semáforo travou na cor vermelha e obrigou os motoristas a desrespeitarem as leis de trânsito para poder seguir viagem. 

Já na Glória, também em Vila Velha, o semáforo localizado em frente ao Pronto Atendimento do bairro confundiu os motoristas ao mostrar, ao mesmo tempo, as luzes vermelha e verde acesas. Afinal, é para seguir ou para parar? 

A Prefeitura de Vila Velha confirmou que já está ciente do problema que, ao que tudo indica, "está relacionado a oscilações de energia".

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.