ASSINE

Seis tartarugas marinhas são encontradas mortas em Vitória

Outros três animais, feridos, foram resgatados e encaminhados para centro de reabilitação. Tartarugas foram vítimas de uso irregular de rede de pesca

Publicado em 12/12/2019 às 18h56
Tartarugas são encontradas na Praia de Camburi, em Vitória. Crédito: Internauta | A Gazeta
Tartarugas são encontradas na Praia de Camburi, em Vitória. Crédito: Internauta | A Gazeta

Seis tartarugas foram encontradas mortas na areia da Praia de Camburi, em Vitória, na manhã desta quinta-feira (12). Outras três tartarugas, feridas,  foram resgatadas por um grupo de canoístas e encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Marinhos do Espírito Santo (CRAM-ES). 

De acordo com o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e com a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), as três tartarugas-verdes, da espécie Chelonia Mydas, foram resgatadas em uma rede de pesca pelo grupo esportivo e são tartarugas marinhas comuns na Baía de Vitória. Elas estão sendo medicadas, sob observação permanente da equipe de veterinários e biólogos do Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram) e apresentam sinais clínicos de afogamento, devendo receber cuidados intensivos até que estabilizem o quadro e possam prosseguir no processo de reabilitação.

Segundo o Iema, os animais mortos também estavam presos na mesma rede de pesca, sugerindo o óbito por asfixia e afogamento. Outros animais marinhos tais como arraias de variadas espécies e peixes também foram encontrados sem vida na rede, mas não foram encaminhados ao CRAM-ES.

Em nota, o órgão esclareceu que “a empresa CTA Serviços de Meio Ambiente é responsável pela execução técnica do Projeto de Monitoramento de Praias das Bacias de Campos e Espírito Santo (PMP-BC/ES), ação realizada pela Petrobras, que abrange os municípios litorâneos de todo o estado do Espírito Santo. Mas a competência da fiscalização é do IBAMA”.

Já a Polícia Militar Ambiental informou que “a região, considerando Ilha do Boi, Ilha do Frade, Praia de Camburi e Curva da Jurema, está em Área de Proteção Ambiental (APA), dentro do Projeto Baía das Tartarugas, criado conforme o Decreto Municipal 17.342/2018, tendo, portanto, como principal órgão fiscalizador o Município. No entanto, em conjunto com a Prefeitura, assim como o IEMA e o Ibama, o BPMA, conforme suas atribuições, também realiza ações de fiscalização ambiental em toda a região, dentro de seus planejamentos de ações”.

Acionado pela reportagem, o Projeto Tamar, reconhecido pelo trabalho de proteção às tartarugas marinhas, afirmou não ter sido procurado oficialmente.

AÇÕES DE FISCALIZAÇÃO

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Vitória (Semmam) informou que realizou, de 1º de janeiro até esta quinta-feira (12), a apreensão de 55 redes, incluindo as de espera e de arrasto, totalizando 18.700 metros de artifícios que realizavam pesca ilegal na capital. Nesse período, foram aplicadas 70 multas, no valor total de R$ 144 mil, e 16 pessoas foram encaminhadas para a delegacia.

Segundo o órgão, a equipe realiza toda semana, em horários variados, ações contra pesca predatória em Vitória, sendo que é proibido pescar nas áreas que compreendem a Baía do Espírito Santo e a Baía de Vitória. "As redes instaladas acabam capturando muitas espécies e animais que estão em fase de crescimento, sendo que muitos acabam morrendo. De acordo com a lei nº 9.077/17 , quem for flagrado pescando com qualquer tipo de rede na Baía do Espírito Santo e nos canais de Vitória e Camburi terá todo o material apreendido, pagará multas - que podem variar de R$ 700,00 a R$ 100 mil - e ainda responderá a processo por crime ambiental, podendo ser, inclusive, preso".

Com informações da TV Gazeta

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
meio ambiente

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.