ASSINE

Coronavírus no ES: sobe para 34 o número de mortes no Estado

Números foram atualizados nesta segunda-feira (20) no painel Covid-19 da Secretaria de Estado da Saúde

Publicado em 20/04/2020 às 16h27
Atualizado em 20/04/2020 às 17h59
Coronavírus (covid-19)
Coronavírus (covid-19). Crédito: Cottonbro/ Pexels

Espírito Santo tem 1.212 confirmados de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, e 34 mortes até a tarde desta segunda-feira (20).

O Painel Covid-19, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), mostrava 33 óbitos até o último domingo (19). Com a nova morte confirmada, a taxa de letalidade da doença no Estado é de 2,81% levando em conta o total de casos.

A morte registrada é de um homem, de 61 anos, com comorbidade, morador de Vila Velha, que estava internado no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves.

Dos casos confirmados até essa segunda-feira (20), 122 estão hospitalizados. Desses, 73 encontram-se internados em Unidades de Terapia Intensiva (39 em hospitais estaduais de referência à Covid-19; 29 em hospitais particulares; e cinco em hospitais filantrópicos).

Outros 49 pacientes encontram-se em enfermarias (15 em hospitais estaduais de referência à Covid-19; 29 em hospitais privados; e cinco em hospitais filantrópicos).

No último sábado (18), o governo do Estado classificou os municípios de Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana e Alfredo Chaves como os alto risco de propagação de coronavírus, por concentrarem a maior incidência de casos de acordo com o tamanho da população.

O Espírito Santo registra casos de transmissão comunitária da doença, ou seja, quando não há como identificar a origem da contaminação.

COMO PREVENIR

Até o momento não há um tratamento específico para a doença, que é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente.

Por isso, é fundamental manter alguns cuidados com a higiene pessoal que também valem para afastar o risco de gripe e outras tantas doenças respiratórias. Veja os principais cuidados a se tomar:

  • Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão;
  • Utilizar antisséptico de mãos à base de álcool para higienização;
  • Cobrir com a parte interna do cotovelo a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.

Coronavírus: Precisou ir à rua? Veja o que fazer ao voltar para casa

Ilustração de Amarildo - toalha
TOALHAS DE ROSTO E PANO DE PRATO - Quando há mais de um morador de casa, especialistas recomendam que cada um use sua própria toalha de rosto, assim como deveria acontecer com a tolha de banho. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - alimentos
ALIMENTOS - Alimentos comprados nas feiras ou nos supermercados também devem ser higienizados. Por terem sido manipulados diversas vezes até chegarem à mão e à mesa do consumidor, a dica do doutor em ciência dos alimentos, Rodrigo Scherer, é que frutas e verduras sejam limpas com água e sabão e ainda submetidas a uma imersão composta por água potável e água sanitária. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - alcool gel
MAÇANETAS E PUXADORES DE ARMÁRIOS  - Ao chegar casa, tire os sapatos, adereços, celulares, chaves e mochila. Se possível, tire as roupas e coloque em uma sacola plástica ou cesta de roupas (com demais roupas usadas para sair). O segundo passo é higienizar as mãos. Depois, limpar as maçanetas externas e externas com álcool 70º ou desinfetante. Se você teve de tocar em algum puxador, esse item também precisa ser limpo. Amarildo
Ilustração de Amarildo - chave - anel
ADEREÇOS E CHAVES - Adereços como joias e chaves podem ser limpos com desinfetante ou com álcool 70%. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - sapato
SAPATOS E PISOS - A limpeza dos sapatos e dos pisos - porcelanato, cerâmica, madeira - deve ser feita de acordo com o que recomenda o fabricante do produto. O infectologista Wladimir Queiroz destaca que álcool, água e sabão ou desinfetante são eficientes na limpeza e eliminação do vírus da superfície que pode estar contaminada. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - camisa
ROUPAS - Os especialistas recomendam que a roupa usada na rua seja imediatamente trocada por outra limpa, quando for permanecer em casa. Ao retornar da rua, as peças devem ser encaminhadas para a área destinada. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - maçaneta
MAÇANETAS E PUXADORES DE ARMÁRIOS  - Ao chegar casa, tire os sapatos, adereços, celulares, chaves e mochila. Se possível, tire as roupas e coloque em uma sacola plástica ou cesta de roupas (com demais roupas usadas para sair). O segundo passo é higienizar as mãos. Depois, limpar as maçanetas externas e externas com álcool 70º ou desinfetante. Se você teve de tocar em algum puxador, esse item também precisa ser limpo. Amarildo
Ilustração de Amarildo - bolsa - mohila
BOLSAS E MOCHILAS - Esses recipientes podem ser higienizados com álcool 70% líquido ou em gel. Com papel toalha ou um pano, aplique o produto em uma pequena superfície para verificar se o objeto não será danificado. Se não, aplique a quantidade deseja. Amarildo
Ilustração de Amarildo - celular
CELULAR - Celular e tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região esbranquiçada. . Amarildo
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.