ASSINE

Coronavírus: enfermeiro de Vitória faz máscaras e distribui a pacientes

Adriano Gonçalves, de 42 anos, percebeu dificuldade de pacientes em comprar máscaras de proteção e decidiu criar rede de solidariedade em meio à pandemia da Covid-19 no Estado

Publicado em 19/04/2020 às 10h48
Atualizado em 19/04/2020 às 10h59
Enfermeiro de Vitória faz máscaras para ajudar no combate ao coronavírus
Adriano faz máscaras para ajudar no combate ao coronavírus em Vitória. Crédito: Adriano Gonçalves de Oliveira

No momento atual, de crescimento no número de vítimas da pandemia do novo coronavírus, surgem também exemplos de atos de solidariedade que dão esperança. Exemplo disso é o do enfermeiro Adriano Gonçalves de Oliveira, de 42 anos, que trabalha no Pronto Atendimento de São Pedro, em Vitória. Ele decidiu, ciente da dificuldade de encontrar máscaras no mercado, confeccioná-las e distribuir de graça aos pacientes.

De acordo com ele, que atua no setor de classificação, realizando a primeira abordagem a quem chega ao PA, muita gente que apresenta sintomas gripais, sem proteção, deixa outros pacientes vulneráveis à Covid-19. "Infelizmente não temos encontrado máscaras para vender. Recebi doação de material em TNT, desenvolvi um protótipo das máscaras e levei para a costureira. O modelo oferece 50% de barreira de proteção", afirmou.

MOTIVAÇÃO

O enfermeiro, que garantiu que para os funcionários não faltam máscaras, contou que a motivação dele foi realmente atender às recomendações divulgadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). "É necessário criar uma barreira e proteger as pessoas, todo paciente deve usar máscara. Cada uma delas evita que dez outras pessoas sejam contaminadas, mesmo por alguém assintomático. Já fiz 200 em três dias e coloquei em uso. Neste sábado (18) busquei mais 100. Pretendo chegar a mil nesta semana", comemorou.

Enfermeiro de Vitória faz máscaras para ajudar no combate ao coronavírus
 . Crédito: Adriano Gonçalves de Oliveira

Adriano contou também, emocionado, que recebeu os parabéns de colegas pela iniciativa. "Estou me sentindo útil. Sou um profissional engajado, com intenção de ajudar o próximo. Quero espalhar isso para outras pessoas, envolver mais costureiras também. Espero que isso se multiplique e que mais gente ingresse nesse tipo de ação", finalizou.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde Hospitais Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 Pandemia Máscara de proteção facial

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.