ASSINE

Arquipélago das Três Ilhas: paraíso permitido, mas há regras para visitar

Ponto paradisíaco tem águas claras, calmas e ideais para mergulho, mas é preciso respeitar leis vigentes. Pescar, acampar e fazer churrasco são proibidos e podem gerar multa a quem praticar tais atos

Publicado em 18/02/2020 às 07h45
Atualizado em 18/02/2020 às 07h48
Para se chegar ao arquipélago, a melhor maneira é por meio de embarcações. Crédito: Instagram/@sandrotoledo
Para se chegar ao arquipélago, a melhor maneira é por meio de embarcações. Crédito: Instagram/@sandrotoledo

Que Guarapari é um dos destinos mais procurados no verão e nos dias de carnaval não chega a ser novidade. E entre os muitos destinos que a "Cidade saúde" oferece aos turistas e frequentadores, está o Arquipélago das Três Ilhas, formado pelas ilhas do Quitongo, Cambaião e Guararema, que fica a cerca de três quilômetros da costa.

O local de águas calmas e cristalinas é um convite para quem gosta de desbravar novos locais e ir além da areia da praia, mas a ida constante e muitas vezes irregular por parte dos visitantes tem ocasionados problemas. As Três Ilhas estão localizadas dentro da Área de Proteção Ambiental de Setiba e, por esse motivo, a visitação deve obedecer algumas normativas estabelecidas em lei, como a proibição de pesca e coleta de organismos marinhos.

O arquipélago das Três Ilhas  fica dentro da Apa de Setiba, entre Guarapari e Vila Velha. Crédito: Arquivo/A Gazeta
O arquipélago das Três Ilhas fica dentro da Apa de Setiba, entre Guarapari e Vila Velha. Crédito: Arquivo/A Gazeta

O Instituto Estadual de Meio Ambiente, o Iema, tem realizado ações no arquipélago e constatado o descumprimento de regras para que se frequente o local. Um dos problemas mais recorrentes, além da pesca, são os usos de churrasqueira e camping. Todas essas atividades são proibidas, ainda assim tais práticas são identificadas nas Três Ilhas. Quem infringir as regras pode ser multado conforme a lei estadual 7058/2002, que varia de R$ 50,00 a R$ 1 milhão.

A área de proibição de pesca abrange o polígono que engloba as ilhas de Gurarema, Leste-Oeste, Guanchumbas, Cambaião e Quitongo, iniciando a uma distância de 100 metros de cada uma dessas ilhas. “Nessa faixa, todos os tipos de pesca amadora são proibidos: pesca subaquática, pesca com linha de mão, vara ou molinete, realizadas a partir do costão rochoso ou de embarcações, incluindo a modalidade de pesque e solte”, explicou Sandra Ribeiro, bióloga do Iema.

A intenção de restringir a pesca amadora nessa área é garantir um espaço que sirva de criadouro natural, onde os indivíduos possam crescer, se reproduzir e repovoar tanto o Arquipélago das Três Ilhas quanto as ilhas dos demais habitats do entorno.

No final do mês de janeiro, a equipe de servidores do Iema, instalou uma placa específica sobre a área de proibição da pesca amadora e retirou, com marreta, todos os 97 suportes fixos de apoio para varas de pesca amadora, conhecidos localmente como "preguiçoso".

Colaboradores do Iema instalaram uma placa no fim de janeiro sobre as regras para frequentar as Três Ilhas. Crédito: Divulgação/Iema
Colaboradores do Iema instalaram uma placa no fim de janeiro sobre as regras para frequentar as Três Ilhas. Crédito: Divulgação/Iema

APA DE SETIBA

A Área de Proteção Ambiental de Setiba é a maior do Espírito Santo e foi criada por meio do decreto nº 3.747-N de 1994 como APA de Três Ilhas. Em 1998, teve seu nome alterado pela Lei Estadual nº 5.651 para APA Paulo Cesar Vinha ou simplesmente APA de Setiba. Esta unidade tem o intuito de estabelecer uma zona de amortecimento de impactos ao redor do Parque Estadual Paulo Cesar Vinha.

Na porção continental, apresenta formações de restinga, manguezal e mata de tabuleiro e na porção marinha, encontramos o arquipélago de Três Ilhas, rico em fauna marinha, sendo um local propício para mergulho contemplativo, com águas rasas e claras, onde foi registrada uma das maiores biodiversidades de ecossistemas marinhos do Brasil.

CONFIRA O QUE É PROIBIDO NAS TRÊS ILHAS

  • Pesca amadora (molinete, linha de mão, caça subaquática), inclusive a modalidade de pesque e solte
  • Jogar lixo
  • Acampar
  • Fazer fogueira ou churrasco
  • Cortar a vegetação
  • Som (música) tanto nas embarcações como  nas ilhas

MERGULHE E DESFRUTE

O acesso às Três Ilhas se dá por embarcações. Quem se desloca ate o local irá se deparar com uma água translúcida, ideal para a prática do mergulho, banhos, além da possibilidade de contemplar o ambiente de calmaria que o arquipélago proporciona. Caso opte pelo explorar o fundo do mar, é permitido o fazê-lo com o auxílio de um esnórquel e mergulho contemplativo.

Nas Três Ilhas é possível praticar mergulho e as águas calmas e claras são convidativas. Crédito: Instagram/@olhardajosi
Nas Três Ilhas é possível praticar mergulho e as águas calmas e claras são convidativas. Crédito: Instagram/@olhardajosi

Não há restrição em relação a dias e horários para frequentar o local desde que se respeite as regras vigentes. Quem quiser se aprofundar sobre a APA de Setiba, pode acessar neste link sobre o arquipélago de Três Ilhas.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.