ASSINE

Veja os bairros que lideram denúncias e fechamento do comércio em Vitória

Em dois meses, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade (Sedec) já recebeu 2.543 denúncias e fechou 772 estabelecimentos. Jardim Camburi lidera como bairro com maior número de denúncias e de estabelecimentos fechados

Publicado em 13/05/2020 às 10h10
Atualizado em 13/05/2020 às 10h10
Data: 11/05/2020 - ES - Vitória - Fiscalização do Corpo de Bombeiros e também fiscais da Prefeitura de Vitória no comércio do Centro de Vitória - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Fiscalização do Corpo de Bombeiros e também fiscais da Prefeitura de Vitória no comércio do Centro de Vitória. Crédito: Ricardo Medeiros

Ausência do uso de máscara, aglomeração de pessoas e estabelecimentos abertos que não poderiam estar funcionando. Essas são as principais denúncias contra estabelecimentos comerciais de Vitória que não estão seguindo as orientações para evitar a disseminação do novo coronavírus. Em dois meses, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade (Sedec) já recebeu 2.543 denúncias e fechou 772 estabelecimentos. Jardim Camburi, que lidera o número de casos da doença na Capital, é a região com mais denúncias e fechamentos do comércio. 

De acordo com a Prefeitura de Vitória, durante a pandemia de Covid-19, Jardim Camburi aparece como o bairro com maior número de denúncias referentes a aglomeração de pessoas e funcionamento irregular do comércio. Apenas na região, foram 401 denúncias recebidas, 275 vistorias e 130 estabelecimentos fechados até o último domingo (10). 

Jardim da Penha aparece em segundo lugar na lista, com 245 denúncias, 185 vistorias e 104 comércios fechados. Em seguida, está o Centro de Vitória, com 143 denúncias, 101 vistorias e 45 lojas fechadas, de acordo com dados da Sedec.

Ao todo, de 21 de março de 2020 até o dia 10 de maio deste ano a Sedec recebeu 2.543 denúncias. Foram fechados 772 estabelecimentos após 1.732 vistorias da equipe integrada, composta por fiscais de Posturas, da Vigilância Sanitária, do Procon, além de agentes da Guarda Municipal e de policiais militares.

De acordo com Márcio Passos, secretário Municipal de Desenvolvimento da Cidade e responsável pela Subsecretaria de Tecnologia da Informação (Sub-TI), com a reabertura gradual e alternada do comércio o monitoramento da fiscalização será ainda maior.

"O morador de Vitória é muito consciente. Ele tem sido parceiro neste momento de pandemia, colaborando com a prefeitura ao fazer a sugestão de fiscalização. Com a reabertura escalonada do comércio, o monitoramento da fiscalização será maior. Os empreendedores também estão se adequando rapidamente às regras. Contamos com a ajuda de todos para ficar em casa, saindo de máscara apenas em caso de necessidade e tomando os cuidados com a higiene", orientou. 

AS IRREGULARIDADES MAIS COMUNS

A Vigilância Sanitária de Vitória tem recebido, em média, três denúncias por dia. Desde o início da quarentena, foram contabilizadas 327 denúncias, sendo as mais comuns: ausência do uso de máscara, aglomeração de pessoas e estabelecimentos ligados à saúde abertos que não poderiam estar em funcionamento.

Na última semana, fiscais do Procon passaram a atuar com a equipe de fiscalização integrada no intuito de conscientizar clientes e agências bancárias sobre as normas de segurança neste período de pandemia do coronavírus. A abordagem é para alertar sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras e também sobre o distanciamento entre elas nas filas.

"Nesta semana, militares do Corpo de Bombeiros passaram a integrar a equipe de fiscalização integrada de Vitória com o objetivo de somar esforços, junto as equipes de segurança e apoio, como a Guarda Municipal e Polícia Militar", afirmou a prefeitura, em nota divulgada.

BAIRROS COM MAIS DENÚNCIAS E FECHAMENTOS DO COMÉRCIO NA CAPITAL

  • Jardim Camburi: 401 denúncias, 275 vistorias, 130 comércios fechados.
  • Jardim da Penha: 265 denúncias, 185 vistorias, 104 comércios fechados.
  • Centro: 143 denúncias, 101 vistorias, 45 comércios fechados.
  • Praia do Canto: 138 denúncias, 97 vistorias, 40 comércios fechados.
  • Santo Antônio: 86 denúncias, 56 vistorias, 27 comércios fechados. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.