ASSINE

Produção da Vale no ES cai no 1° trimestre; lucro geral cresce 2.220,5%

Uma das oito usinas de pelotização do Complexo de Tubarão foi desligada em função da queda na produção de minério de ferro fino em Minas Gerais

Usina 8 (Oitava usina) de pelotização da Vale, no Complexo de Tubarão
Usina 8 (Oitava usina) de pelotização da Vale, no Complexo de Tubarão. Crédito: Mosaico Imagem/Agência Vale/Divulgação

O alto patamar de preço do minério de ferro fez a Vale registrar um lucro líquido de US$ 5,546 bilhões no primeiro trimestre de 2021, expressiva alta de 2.220,5% em relação ao mesmo período de 2020. No período, a extração de minério pela companhia cresceu 14,2% na comparação com o início do ano passado, já a produção global de pelotas caiu 9,2% puxada pelo desempenho no Espírito Santo.

Entre janeiro e março, a produção de pelotas caiu 29,7% no Complexo de Tubarão na comparação com o 1º trimestre de 2020. A unidade conta com oito usinas pelotizadoras do minério extraído nas minas do Sistema Sudeste da Vale. Na comparação com o quatro trimestre do ano passado, a queda da produção no Estado foi de 13,5%.

O relatório de produção e vendas da Vale divulgado nesta segunda-feira (26) aponta que a produção diminuiu principalmente devido à menor disponibilidade de minério de ferro fino (pellet feed) nas minas de Itabira e Brucutu, em Minas Gerais, que são as principais do Sistema Sudeste. 

No Complexo de Itabira, o mais antigo em operação, a produtividade caiu por estar "operando com soluções temporárias de disposição de rejeitos", segundo o relatório.

Com menos minério que o necessário, a empresa optou pela parada da planta de Tubarão 4 (Hispanobras) "a fim de otimizar os custos". Com isso, a produção na usina caiu 73,1%.

A Vale destacou que espera "aumentar gradativamente a produção em 2021 com mais pellet feed de Timbopeba e Vargem Grande", sendo a produção nesta última foi retomada em janeiro após dois anos parada.

RESULTADOS FINANCEIROS

Além do lucro líquido de US$ 5,546 bilhões, a companhia também informou ter gerado fluxo de caixa livre de mais de US$ 5,8 bilhões entre janeiro e março.

Uma das maiores produtoras globais de minério de ferro, a empresa teve um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de US$ 8,35 bilhões entre janeiro e março, ante US$ 2,882 bilhões um ano antes. Este resultado também veio em linha com as estimativas de analistas.

No documento do balanço, o presidente da companhia, Eduardo Bartolomeo, afirmou estar confiante de que os resultados financeiros refletem a consistência da mineradora no cumprimento das promessas de redução de riscos da Vale.

No comunicado, o executivo destacou a entrada em vigor do acordo referente à tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, e o processo de recompra de ações feito recentemente pela companhia recentemente como pontos favoráveis.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.