ASSINE

Petroleiros do ES suspendem greve após 20 dias de paralisação

Decisão se deu após o Tribunal Superior do Trabalho considerar a greve ilegal e determinar aos trabalhadores que retomassem suas atividades

Publicado em 20/02/2020 às 18h09
Atualizado em 20/02/2020 às 18h09
Suspensão da greve foi aprovada por petroleiros do ES em assembleia realizada no antigo terminal do Aeroporto de Vitória. Crédito: Sindipetro-ES | Divulgação
Suspensão da greve foi aprovada por petroleiros do ES em assembleia realizada no antigo terminal do Aeroporto de Vitória. Crédito: Sindipetro-ES | Divulgação

Trabalhadores filiados ao Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES) aprovaram na tarde desta quinta-feira (20) a suspensão temporária da greve da categoria, que já durava 20 dias. O fim da paralisação foi decidido em assembleia realizada no terminal do antigo Aeroporto de Vitória.

A decisão se deu após o Tribunal Superior do Trabalho considerar a greve ilegal e determinar aos trabalhadores que retomassem suas atividades. A Federação Única dos Petroleiros (FUP) já havia orientado os sindicatos pela suspensões das paralisações.

No Espírito Santo, o movimento grevista afetou as operações nas plataformas P-58 e P-57, localizadas na porção capixaba da Bacia de Campos. Também foram impactados o Terminal Aquaviário de Barra do Riacho,  em Aracruz; o Terminal Aquaviário de Vitória, no Porto de Tubarão; a Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas, em Linhares; a Estação Fazenda Alegre, em Jaguaré; e a sede administrativa da Base 61, em São Mateus.

De acordo com o Sindipetro-ES, a negociação perante o TST vai continuar e, caso não tenham nenhum avanço, a greve deve ser retomada. 

“Seguimos unidos e fortalecidos, nossa luta é em defesa dos empregos, contra o desmonte do Sistema Petrobras e por preços justos para os combustíveis. A suspensão provisória da greve é o momento para acumular forças para as próximas negociações”, disse o coordenador-geral do sindicato, Valnísio Hoffmann.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Petrobras greve

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.