ASSINE

Petrobras adia novamente início da operação de plataforma no ES

É a segunda vez que o empreendimento é postergado;  o motivo não foi explicado pela estatal

Publicado em 04/12/2019 às 20h38
Petrobras anunciou a mudança durante evento nos Estados Unidos. Crédito: Agência Petrobras
Petrobras anunciou a mudança durante evento nos Estados Unidos. Crédito: Agência Petrobras

Um dos investimentos em óleo e gás mais esperados do Espírito Santo foi adiado e não deve sair do papel pelos próximos três anos. O projeto da plataforma Integrado Parque das Baleias teve a data de início da operação adiada pela Petrobras para 2023.

Inicialmente, o investimento no Litoral do Sul do Estado foi anunciado para 2021 e já havia tido o início postergado para 2022. A nova alteração, para 2023, consta no Plano de Negócios e Gestão da Petrobras (2020-2024), apresentado na tarde desta quarta-feira (4) em Nova York, nos Estados Unidos.

O motivo para o adiamento não foi explicado pela estatal. O projeto tinha investimentos programados na ordem de R$ 5,6 bilhões.

O Integrado Parque das Baleias é o projeto mais importante previsto pela Petrobras desde 2014, quando foi iniciada a atividade da plataforma P-58. 

A FPSO (unidade que produz, armazena e transfere óleo) deve interligar 25 poços, entre novos e outros em operação, que vão produzir tanto para o novo navio plataforma quanto para outras estruturas existentes na região. O empreendimento, quando estiver operando, deve produzir 100 mil barris de óleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás.

espírito santo litoral petrobras espírito santo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.