ASSINE

Moradora do ES recebe 'sementes estranhas' após compra internacional

A mulher contou que tinha feito compras em site que vende produtos de empresas de fora, principalmente chinesas. Ao buscar os pacotes, além de não receber o que adquiriu, ainda encontrou os grãos

Publicado em 30/09/2020 às 15h21
Atualizado em 30/09/2020 às 17h20
Semente chinesa
Saky Martins recebeu sementes no lugar de produtos que havia comprado em site internacional. Crédito: Vitor Jubini

Uma maquiadora de 22 anos, moradora de Vila Velha, recebeu nesta terça-feira (29) uma encomenda que continha pequenas embalagens com material parecido com sementes. A remessa veio do exterior por causa de compras que fez em um site que vende produtos internacionais. Contudo, os pacotes que foi buscar no centro de distribuição dos Correios, além de não conterem os itens adquiridos, tinham alguns grãos embalados em plástico e um termômetro.

Registros similares têm sido divulgados em outros Estados e até nos Estados Unidos. Muitos têm falado que as sementes foram enviadas da China, mas não há comprovação ainda disso. O Ministério da Agricultura alerta para que a população não abra os pacotes e não plante as sementes. Ainda não se sabe se elas podem trazer consigo pragas, doenças, plantas daninhas que não existem no Brasil ou causar dano à saúde de quem manusear.

"Recebi mensagem hoje que tinha encomenda para ser retirada de uma compra que fiz em um site que vende encomenda do mundo todo. Fui retirar e estranhei a embalagem por causa do formato não parecia com o que eu havia encomendado", conta Saky Martins.

Ela afirma que pediu para uma amiga filmar quando abriu os dois pacotes pequenos e encontrou as sementes. Na terceira embalagem, maior, havia um termômetro.

Saky tinha comprado um enfeite de estante, um par de brincos e um aparelho projetor para celular. A compra foi feita por remessa combinada, ou seja, mesmo adquirindo os produtos de fornecedores diferentes, eles deveriam vir de uma vez só, no mesmo frete.

"Era esperada para que os três itens chegavam juntos. Achei que não tinha nada nos saquinhos onde estavam as sementes, só vi quando abri. Vou entrar em contato com o site", conta.

A maquiadora reportou o fato á Polícia Federal, que orientou que ela entrasse em contato com a superintendência do Ministério da Agricultura no Espírito  Santo.

Ela também vai registrar uma reclamação no site em que ela fez compra. Afinal, recebeu o que não comprou sem saber se os produtos adquiridos vão de fato chegar a ela. "Talvez o site nem saiba que isso está acontecendo".

O órgão afirmou que ainda não recebeu o material encontrado por Saky, mas disse que qualquer material desse tipo que chegar o local será encaminhado a um laboratório oficial do ministério em Goiás.

"A gente não sabe o impacto que essas sementes podem ter por si só. Se são pragas ou se trazem algum vírus e bactéria junto e não conseguimos ainda dimensionar o impacto que podem ter na produção agropecuária do Estado e do país, porque é uma ação nacional", afirma o chefe da divisão de defesa agropecuária do Ministério da Agricultura no Espírito Santo, Eduardo Farina de Freitas.

Ele ressalta que qualquer pacote vindo do exterior que contenha sementes ou grãos deve ser mantido intacto e entregue na sede do órgão. As informações podem ser obtidas pelo telefone (27) 3137 2700.

O auditor afirma que, até o momento, a embaixada Chinesa nega que o país esteja na origem dos envios. Ainda não há informações oficiais sobre quem está fazendo a distribuição das sementes.

CASOS EM OUTROS ESTADOS

O Ministério da Agricultura já confirmou a chegada de pacotes desse tipo no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás, Mata Grosso do Sul, Paraná e São Paulo.

As análises do material no laboratório de defesa agropecuária de Goiás ainda não ficaram prontas. Ou seja, ainda não é possível saber que tipo de planta se origina dessas sementes.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Agronegócio China Correios

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.