ASSINE

Comércio e serviços puxam alta e ES cria 6,9 mil vagas de emprego em setembro

Áreas foram fortemente impactadas pelas medidas restritivas durante a pandemia, mas dados de abertura de postos de trabalho apontam para recuperação

Publicado em 29/10/2020 às 16h59
Atualizado em 19/11/2020 às 15h50
Comércio na Avenida Expedito Garcia, em Campo Grande
Comércio movimentado na Avenida Expedito Garcia, em Campo Grande. Crédito: Fernando Madeira

Pelo terceiro mês consecutivo, depois do auge da crise do novo coronavírus, o Espírito Santo registrou saldo positivo na balança do emprego. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (29), em setembro foram criadas 6,9 mil vagas formais no Estado. O Caged contabiliza apenas trabalhadores com carteira assinada.

O levantamento mostra que, dessa vez, o crescimento foi impulsionado pelos setores do comércio e serviços. Essas áreas foram fortemente impactadas pelas medidas restritivas durante a pandemia, mas vêm se recuperando.

Juntas, elas foram responsáveis pela criação de quase 4 mil vagas de emprego com carteira assinada em setembro no Estado, com ambas registrando saldo positivo de 1,9 mil cada. Esse número representa a diferença entre a quantidade de contratações e demissões no período.

Para comparação, em abril, mês com pior saldo de emprego no país, o comércio do Espírito Santo chegou a fechar mais de 5 mil postos de trabalho com carteira assinada.

A indústria, que havia se destacado em agosto com a criação de quase 3 mil novas vagas, continuou com saldo positivo em setembro graças à indústria da transformação.  Sozinha, ela abriu 1,6 mil vagas a mais do que fechou. Ao todo, o setor industrial criou 1,7 mil postos de trabalho em setembro. 

Devido ao grande número de demissões entre março e junho deste ano, o Estado ainda amarga saldo negativo de 11 mil vagas no acumulado de 2020.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.