ASSINE

Colatina é 2ª melhor cidade do ES para negócios e atrai empresas

Empresas escolhem o município devido a incentivos do governo e mão de obra disponível na região. Cerca de R$ 12 milhões foram captados por 43 empreendedores que atuam na cidade

Tempo de leitura: 2min
Colatina
Publicado em 07/04/2022 às 15h08
Colatina é segunda melhor cidade para negócios e vem atraindo empresas para o ES
Colatina vem atraindo empresas e prefeitura promete investimentos do município. Crédito: Wando Fagundes

Empresas nacionais e internacionais têm encontrado no Noroeste do Espírito Santo o cenário ideal para se instalarem. Colatina está em segundo lugar no Estado em financiamentos para empresas, atrás apenas de Vitória, segundo o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). A soma de incentivos do governo e a mão de obra disponível na região vem atraindo novos negócios para a cidade.

Uma empresa de medicamentos da Argentina, que buscava se instalar no país, se interessou pelo município. “Conversamos com os Estados Ceará, Goiânia, Brasília e São Paulo. O que nos chamou atenção no Espírito Santo, principalmente em Colatina, foi a posição geográfica, a equidistância entre o sul e o norte do país”, conta a diretora da empresa, Soraia Moraes, em entrevista ao repórter Alessandro Bacheti, da TV Gazeta Noroeste.

Foram os diferenciais que fizeram Colatina ser a escolhida como um dos locais para a instalação da filial. “Foi um diferencial entender que a cidade conta com grandes universidades, centros de treinamento de profissionalização e atende bem a demanda que precisamos”, afirmou Soraia.

Colatina é segunda melhor cidade para negócios e vem atraindo empresas para o ES
Empresa de medicamentos da Argentina se instalou em Colatina. Crédito: Wando Fagundes

Os incentivos são um atrativo tão grande para as empresas que nem mesmo a falta de produção de algumas matérias-primas interfere. Colatina não tem cultivo de oliveira, mas isso não impediu que uma empresa de São Paulo montasse sua unidade no município em 2020. As azeitonas vêm da Europa e de países da América do Sul, como Argentina e Chile, e são embaladas no município capixaba. Por mês, são embaladas 90 toneladas de azeitonas, número que seria maior se não fosse a pandemia

“O benefício fiscal foi o primeiro atrativo que o estado e o município deram para nós. A pandemia ainda atrapalhou muito a parte comercial, mas estamos preparados com os investidos para voltar a crescer”, conta o empresário Sérgio Valente, à frente do empreendimento.

Colatina é segunda melhor cidade para negócios e vem atraindo empresas para o ES
Cerca de 90 toneladas de azeitonas são embaladas por mês em empresa paulista que se instalou no município. Crédito: Wando Fagundes

O otimismo do empresário é reflexo dos números dos investimentos. Somente no Bandes, cerca de R$ 12 milhões foram captados por 43 empreendedores que atuam em Colatina.

“Colatina é um polo de negócios e a economia do município mudou neste último ano. Esse dinheiro, fruto de um projeto do governo do Estado com a prefeitura, veio em uma boa hora para que Colatina investisse nos negócios e siga para essa retomada pós pandemia”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Liemar Pretti.

A Prefeitura de Colatina disse que vem negociando com cinco grandes empresas que querem se instalar na cidade. Outros investimentos ainda estão sendo feitos pelo município para atrair novas empresas, como a obra na estrada que dá acesso ao polo industrial de Colatina. Serão investidos quase R$ 10 milhões na intervenção, com conclusão prevista para o próximo ano.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.