ASSINE

Volta às aulas para alunos a partir dos 6 anos na rede estadual do ES

Nesta sexta-feira (28), o governador Renato Casagrande confirmou que vacinação contra a Covid-19 não será obrigatória para matrícula e não haverá revezamento entre alunos

Tempo de leitura: 2min

A volta às aulas será totalmente presencial para os alunos da rede pública estadual do Espírito Santo, que atende alunos a partir dos seis anos. O início do ano letivo será na próxima quinta-feira, dia 3 fevereiro, sem qualquer tipo de rodízio ou revezamento dos estudantes como medida para combater a transmissão do coronavírus.

No entanto, o uso da máscara e a disponibilização de álcool em gel estão entre os protocolos que deverão ser adotados nas unidades de ensino. Apesar de não obrigatória no momento da matrícula, a vacinação contra a Covid-19 também será orientada aos pais que ainda não levaram os filhos para serem imunizados.

O cenário de retomada das aulas presenciais para todos os estudantes da rede estadual foi confirmado pelo governador Renato Casagrande, em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (28), no Palácio Anchieta, em Vitória. Questionado sobre a segurança do formato adotado, ele reforçou que o governo do Estado está cumprindo todos os protocolos necessários.

Renato Casagrande

Governador do Espírito Santo

"No ano passado, disponibilizamos recursos para a compra de produtos como máscara e álcool. Dessa forma, a escola é um ambiente seguro e, muitas vezes, as crianças estão convivendo em lugares muito menos seguros"

Atualmente, duas vacinas já foram aprovadas pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação nessa faixa etária: Pfizer e Coronavac. Ambas também já estão sendo ofertadas pelos municípios capixabas e fazem parte da lista de imunizantes que devem ser aplicados, conforme previsto em portaria.

"Quando os pais apresentam o cartão de vacinação na matrícula, ele é encaminhado para uma unidade de saúde e, se estiver defasado, os responsáveis são orientados a completá-lo em até 30 dias. Se isso não acontecer, o Conselho Tutelar toma as providências cabíveis", explicou Casagrande.

REDE MUNICIPAL: RETORNO PRESENCIAL É OPÇÃO

Ainda durante esta sexta-feira, o governo do Estado esclareceu que os municípios têm autonomia para definirem como dar início ao ano letivo nas respectivas redes. Isso significa que, caso julguem necessário, o retorno pode ser totalmente remoto ou híbrido, mesclando aulas presenciais e on-line.

No entanto, até esta tarde, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) desconhecia alguma cidade que optou por não voltar exclusivamente com aulas presenciais – conforme orientação. De acordo com o governador, o cenário também é reavaliado todas as semanas, às sextas-feiras.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.