ASSINE

Setor privado e Vitória se unem para melhorar Educação, Saúde e Segurança

Projeto que será tocado pelo ES em Ação vai escutar lideranças de diversos setores da Capital para melhorar indicadores e promover desenvolvimento da cidade

Publicado em 26/02/2021 às 12h17
Atualizado em 26/02/2021 às 12h17
Data: 19/03/2020 - ES - Vitória - Prefeitura de Vitória - Os efeitos do coronavírus na Grande Vitória - Editoria: Cidades - Foto: Fernando Madeira - GZ
Sede da Prefeitura de Vitória: gestão municipal contará com avaliações do setor privado. Crédito: Fernando Madeira

O movimento ES em Ação, composto por lideranças empresariais, e a Prefeitura de Vitória assinaram um termo de cooperação técnica para melhorar indicadores de Saúde, Educação e Segurança, e promover o desenvolvimento da Capital ao longo dos próximos anos.

A organização vai prestar uma espécie de consultoria à administração municipal, a fim de aprimorar o planejamento da gestão da cidade. Para isso, estão sendo ouvidas lideranças de diversas áreas do setor produtivo, que vão contribuir com ideias e sugestões de pontos a melhorar.

“É uma ação proposta pela nova gestão municipal, coordenada pelo prefeito Lorenzo Pazolini, que identificou a necessidade, junto com a equipe de governo, de montar um plano de trabalho, uma espinha dorsal para desenvolver alguns projetos. Contratamos uma empresa que está escutando lideranças - esse processo deve demorar entre 10 a 15 dias - e a partir daí, uma equipe vai montar um plano de trabalho, com um olhar de vários segmentos da sociedade”, explicou diretor presidente do ES em Ação, Fabio Brasileiro.

Ele explica que a ação visa a contribuir para que a cidade se torne mais segura, que os jovens estejam mais bem preparados para o mercado de trabalho, e que a população tenha melhores condições de vida.

Consequentemente, isso deve propiciar que o investimento em Vitória se torne mais atrativo, e, eventualmente, pode até colaborar com a atração de novos negócios, embora este não seja o foco principal do projeto, na visão do executivo.

“O objetivo é trabalhar o desenvolvimento da cidade. Vamos trabalhar a questão da saúde, da educação, da segurança, e também outras áreas, a depender do diagnóstico. Estamos escutando diversas autoridades do setor público, comunicação, indústria, comércio, entre outros segmentos.”

Brasileiro explica que passada essa fase de diagnóstico, será possível ter mais clareza do que poderá ser desenvolvido. Ele observa que, a princípio, o que a organização está fornecendo é uma metodologia para a execução desse planejamento.

“É uma parceria importante. A gestão municipal tomou a iniciativa de escutar a sociedade, para entender o que buscam da cidade. Normalmente é o inverso, é a sociedade que tem que provocar, buscar. Essa iniciativa faz toda a diferença.”

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.